16 coisas da vida adulta lindas na teoria, mas péssimas na prática

5. Fazer a unha em casa.

Você contou os dias, as horas e os minutos para ser adulta e, bem, finalmente, esse dia chegou…

Porém, ser responsável é muito mais difícil do que você imaginava e tudo o que era lindo no maravilhoso mundo da imaginação, pode não ser tão incrível no dia a dia.

Eis as provas:

1. Comida congelada.

. .

. (/)

Teoria: Que delícia! Vai ficar pronta rapidinho!

Prática: Gosto horrível, além de ser péssima para a saúde.

2. Namoro à distância.

. .

. (/)

Teoria: Ai, o amor é lindo.

Prática: Facetime, viagens, muito dinheiro envolvido e força de vontade.

3. Liquidação.

. .

. (/)

Teoria: Vou economizar!

Prática: Você acaba se empolgando e levando mais do que podia.

4. Dia do pagamento.

. .

. (/)

Teoria: Eu sou rica!

Prática: Contas. Contas. Contas.

5. Fazer a unha em casa.

. .

. (/)

Teoria: Vou economizar.

Prática: Ops…

6. Acordar.

. .

. (/)

Teoria: O dia vai ser lindo.

Prática: “Quero dormir mais”.

7. Ir ao banheiro (fora de casa).

. .

. (/)

Teoria: Alívio imediato.

Prática: Não tem papel, está todo sujo… SOCORRO.

8. Netflix.

. .

. (/)

Teoria: Um mundo de opções.

Prática: Um mundo de opções e nada para assistir.

9. Beber dois litros de água todos os dias.

. .

. (/)

Teoria: Água é vida!

Prática: 1547 idas ao banheiro.

10. Academia.

. .

. (/)

Teoria: #ProjetoVerão.

Prática: Preguiça, cansaço…

11. Cartão de Crédito.

. .

. (/)

Teoria: As maravilhas de parcelar tudo.

Prática: Estourado.

12. Frio.

. .

. (/)

Teoria: “O frio deixa todo mundo mais elegante”

Prática: “Look cebola”.

13. Delivery.

. .

. (/)

Teoria: Comidinha gostosinha que vai chegar rapidinho.

Prática: Pedido veio frio, errado e duas horas depois.

14. Stalkear.

. .

. (/)

Teoria: “Sou muito esperta”.

Prática: Ver tudo aquilo que faz você sofrer.

15. “Viver o hoje”.

. .

. (/)

Teoria: Uhu!

Prática: Planejamento, contas para pagar, faculdade, pós, emprego… Aquela viagem, quem sabe!

16. Amor.

. .

. (/)

Teoria: Hollywood.

Prática: Às vezes, dói. Precisa dedicação, vontade, doação e, principalmente, pés no chão.