Advogada negra é algemada e arrastada em audiência e caso gera revolta

Valéria Santos viveu momentos de humilhação depois que a juíza Ethel de Vasconcelos mandou prendê-la de maneira arbitrária.

A advogada Valéria Santos estava defendendo uma ré em audiência no 3˚Juizado Especial Criminal em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, quando se desentendeu com a juíza leiga (considerada juíza auxiliar)  Ethel de Vasconcelos, responsável pelo caso. Valéria simplesmente queria ter sua demanda ouvida, para ser apreciada pela juíza, e disse que não iria se retirar do local enquanto isso não acontecesse. Ethel resolveu dar a sessão como encerrada mesmo assim e a advogada mostrou-se indignada. 

O que se sucedeu foi a detenção de Valéria. Em vídeos feitos por pessoas que assistiam à cena é possível ver que ela foi algemada e arrastada por policiais, de maneira humilhante. A mulher só foi liberada depois que a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio (OAB-RJ) interviu. 

O caso aconteceu na última segunda-feira (10) e em menos de um dia virou um dos principais assuntos das redes sociais. São inúmeras as postagens de apoio à Valéria e de repúdio ao modo como ela foi tratada.

O caráter racista da situação é o ponto mais comentado nas manifestações de indignação. Abuso de poder e truculência também são apontados e a OAB-RJ exigiu o imediato afastamento da juíza e punição para ela e para os policiais envolvidos. Além disso, a entidade diz que tomará medidas para que Valéria seja ressarcida pelos eventuais danos.

“A advogada Valéria Lúcia dos Santos foi constrangida e impedida de exercer livre e plenamente as prerrogativas de usar da palavra, registrar os fatos em ata de audiência e bem defender os interesses de sua constituinte, por atos arbitrários de uma juíza leiga e da autoridade policial”, pontua a nota oficial publicada pela OAB-RJ

Confira a repercução no Twitter:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s