Arquitetura inovadora em condições extremas

Projeto do grupo Triptyque reconstrói Base Brasileira na Antártida incendiada em 2012

 

Nesse mês de abril saiu o resultado do Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz que premiou o melhor projeto para a reconstrução das instalações da Estação. O premio ficou com Estudio 41, um grupo de arquitetos de Curitiba.
 
Porém o que chamou a atenção na competição de criatividade foi o segundo lugar, que ficou com a Tryptique Arquitetura, um escritório franco-brasileiro que produziu um projeto grandioso e inovador. 
 

Projeto para a reconstrução da Base na Antártica
Foto: Divulgação

Para a construção da base do Brasil na Antártica, a Triptyque, fundada por Grégory Bousquet, Carolina Bueno, Guillaume Sibaud e Olivier Raffaelli, reuniu as melhores tecnologias e os maiores especialistas da arquitetura em condições extremas para um projeto revolucionário, simples e extremamente viável.

Arquitetura inovadora em condições extremas

Projeto para a reconstrução da Base na Antártica
Foto: Divulgação

A empresa tem inúmeras indicações para concursos como a construção de um novo teatro na Avenida Faria Lima em São Paulo, para a construção de um centro de Arte e de Congresso, na França e também participou do concurso publico no Rio de Janeiro para fazer o Sede do campo Olímpico de golfe para os Jogos Olímpicos em 2016, entre tantos outros

Arquitetura inovadora em condições extremas

Projeto para a reconstrução da Base na Antártica
Foto: Divulgação

A frente de um desafio científico, técnico, ambiental e politico, havia a necessidade de desenvolver uma estratégia simples e eficiente capaz de responder a todos os objetivos: um princípio que pudesse integrar segurança, flexibilidade e acima de tudo a qualidade de vida dos pesquisadores que usam a base temporariamente.

Arquitetura inovadora em condições extremas

Texto
Foto:

Localizada na Península Keller, no interior da Baia do Almirantado, Ilha Rei George, a Estação é destinada para estudos sobre o ambiente antártico. A Estação foi destruída no começo do ano passado devido a um incêndio que até hoje não se sabe a causa.

Arquitetura inovadora em condições extremas

Projeto para a reconstrução da Base na Antártica
Foto: Divulgação 

A previsão é que até o final deste ano o processo licitatório para a execução termine. O lançamento da estação está previsto para o próximo verão antártico e a Marinha trabalha para iniciar a operação da nova estação até março de 2015

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s