As concorrentes na categoria Trabalho Social do Prêmio Claudia

Fernanda Honorato, Gina Vieira Ponte e Karine Vieira concorrem na categoria Trabalho Social

Maior premiação feminina da América Latina, o Prêmio CLAUDIA valoriza mulheres que batalham para fazer do Brasil um país melhor. Em ESTILO, você conhece as candidatas da categoria Trabalho Social. Para votar, escolha a sua favorita e acesse o site www.premioclaudia.com.br até o dia 27 de setembro ao meio-dia.

Fernanda Honorato

Fernanda Honorato
O que ela faz: Todos os sábados, a jornalista carioca aparece na televisão fazendo reportagens sobre deficiências físicas e cognitivas para o Programa Especial, da TV Brasil. O semanal, no ar há 11 anos, tem legendas, narração para imagens e linguagem de sinais. “Sempre digo às mães de crianças com síndrome de Down para não desistirem dos sonhos e acreditarem no potencial de seus filhos. No futuro, eles podem ser repórteres, como eu“, afirma Fernanda Honorato, que também viaja pelo país para ministrar palestras sobre inclusão.

 

 

Gina Vieira

Gina Vieira Ponte
O que ela faz: Em 2013, a educadora espantou-se ao assistir a um vídeo na internet em que uma ex-aluna sua, de 13 anos, fazia uma dança erótica. Decidiu, então, criar o projeto Mulheres Inspiradoras. Com ele, Gina Vieira Ponte leva para a sala de aula a discussão sobre igualdade de gênero por meio da pesquisa sobre personalidades femininas, como Cora Coralina e Maria da Penha. “Minha missão é fazer da escola um ambiente de transformação“, diz a professora, que agora replica sua metodologia para 15 instituições em Brasília.

 

 

Karine Vieira

Karine Vieira
O que ela faz: Como representante paulista da agência de empregos Segunda Chance, do Grupo Cultural AfroReggae, Karine Vieira firmou parcerias com universidades para conseguir serviços odontológicos, médicos e jurídicos para quem acabou de sair da cadeia. Ela atua também dentro das empresas ajudando na mediação de conflitos com outros funcionários. O objetivo é derrubar mitos e diminuir o preconceito. “Quem cometeu crimes quer, sim, mudar de vida. Só precisa de alguém que lhe ofereça uma chance“, diz.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s