“Chame a Angela”: código salva mulheres em bares na Inglaterra

Nos bares da região de Lincolnshire, a estratégia foi pensada para que mulheres em encontros "duvidosos" pudessem pedir discretamente por ajuda.

“Oi, eu sou a Angela”, diz um cartaz inglês que viralizou na internet no mês passado. “Você está em um encontro que não parece estar funcionando? Você sente que não está em uma situação segura? Seu date do Tinder não é quem ele dizia ser em seu perfil? Você está se sentindo constrangida?”.

São muitas as pessoas que já passaram por pelo menos uma dentre essas situações. A abordagem do cartaz ao problema, portanto, é para lá de bem-vinda: “Se você se dirigir ao bar e chamar a ‘Angela’, a equipe vai saber que você precisa de ajuda para sair dessa situação e vai pedir um táxi, ou então te ajudar, discretamente, sem fazer um rebuliço“.

Publicada por Isobel O’Brien no Twitter, a foto já foi republicada quase 30 mil vezes, e recebeu mais de 37 mil likes.

A “Angela” faz parte da campanha #NoMore, realizada no condado de Lincolnshire, no leste da Inglaterra. Realizada oficialmente entre 26 de setembro e 2 de outubro deste ano, a mobilização teve como foco a conscientização e promoção de mudanças na cultura sobre violência e abuso sexual na região.

Podíamos adotar isso no mundo todo, né?!