Google faz Doodle com língua de sinais para homenagear ‘pai dos surdos’

Um dos fundadores da educação para surdos, o francês Charles-Michel de l'Épée ganhou um Doodle muito fofo na página principal do Google.

Quem já viu pessoas surdas conversando, ou já assistiu a um programa de TV com tradução simultânea para surdos certamente sentiu curiosidade a respeito da língua de sinais. Composta por gestos, sinais e expressões faciais e corporais, a língua de sinais faz com que as pessoas se expressem de forma visual em vez de sonora, facilitando a comunicação com quem não pode ouvir.

Neste sábado (24) o Google homenageia em sua página principal Charles-Michel de l’Épée, um educador francês que ficou conhecido como “pai dos surdos“. Muita gente acredita que ele tenha sido o criador da língua de sinais, mas na verdade ele aprendeu a língua com pessoas surdas.

Charles-Michel de l'Épée Doodle Google

 (Google/Reprodução)

O que ele fez de fato, e que foi importante, foi popularizar e disseminar a língua de sinais por meio de uma escola aberta para pessoas surdas. Os alunos se tornavam professores e iam ensinando o método de comunicação visual pela França e, posteriormente, pelo mundo.

Charles Michel de L'Épée Doodle Google

 (Wikipedia/Reprodução)

L’Épée é conhecido como um dos fundadores da educação para os surdos, e muitas das conquistas atuais tiveram início com esse abade francês. Ele era um dos defensores da língua de sinais, fazendo frente a uma outra linha de pensamento que defendia que aos surdos fosse ensinado o método oral.

A língua de sinais, ao contrário do que possa se pensar, não é universal. Cada país tem sua própria língua, da mesma forma que acontece com a versão oral. No Brasil, temos a Libras, Língua Brasileira de Sinais, que desde 2002 é reconhecida como a segunda língua oficial brasileira. Uma curiosidade: a língua brasileira de sinais é diferente da língua que se fala em Portugal. Enquanto, na forma oral, ambos os países falam português, a língua gestual de Portugal é a LGP, e a brasileira é Libras.

Quer saber mais sobre Libras? O portal Libras.com.br tem informações sobre a língua, bem como o site do INES, Instituto Nacional de Educação de Surdos. O INES oferece um curso de Libras muito disputado, mas há também versões online gratuitas, como no site Veduca.