Damares apresenta proposta para Moro sobre agravar pena de abuso sexual

Para a ministra, a pena deve ser enrijecida para quem se aproveitou de uma relação de confiança para cometer o crime.

Na última segunda-feira (6), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humano, Damares Alves, apresentou a Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública, uma proposta governamental para agravar pena de abuso sexual em alguns casos. 

De acordo com a representante do governo de Jair Bolsonaro, a pena deve ser mais rígida para pessoas que se aproveitaram de uma relação de confiança para cometer o abuso sexual. Exemplos disso seriam professores, médicos e líderes religiosos, como citou Damares.

A proposta foi elaborada após uma reunião da ministra com Moro e entregue oficialmente por meio dos representantes da força-tarefa do Ministério Público de Goiás, que está investigando o caso de João de Deus. O líder religioso acusado por diversas mulheres de abuso sexual em troca de cura espiritual.

Diante do documento, o ministro da Justiça afirmou que ele será analisado para que a ideia seja levada ao legislativo.