Deitado no chão do hospital, cão espera há 3 dias tutor que faleceu

"Ver um animal demonstrando tanto amor dá um alívio, faz a gente ter esperança", conta homem que registrou a cena.

Circula pela internet a foto de um cão deitado em frente à porta de uma unidade hospital em Santos, litoral de São Paulo. Desde a última quarta-feira (13), o animal espera o retorno do seu tutor, que deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Noroeste para assistência, mas não resistiu e faleceu no mesmo dia.

A foto foi tirada pelo segurança patrimonial Everton Teodoro, que passou por consulta clínica no hospital na sexta-feira (15). O rapaz conta que tentou alimentá-lo, mas o bichinho recusou. Segundo ele, funcionários lhe disseram que outras pessoas tentaram oferecer alimento e água fresca, mas também sem sucesso.

“Eu cheguei por volta das 15h na UPA e vi aquele cachorro deitado na porta do hospital. Quando saí, ele ainda estava lá. Aquilo me chamou a atenção. Perguntei para uma das funcionárias, que disse que o cão estava ali desde que o dono dele chegou”, contou o segurança ao G1.

Everton acredita que o cachorro espera que o dono retorne e tem medo que alguém o tire dali. O segurança conta que fez a publicação na esperança de que alguém pudesse ajudá-o, já que não possui condições de resgatá-lo, e que viu no bichinho um sinal de amor. “Diferente de tudo de ruim que vem acontecendo nos últimos dias, ver um animal demonstrando tanto amor dá um alívio, faz a gente ter esperança”.

Até o momento, a unidade hospitalar não informou a identidade do tutor do animal e se o mesmo ainda permanece no local. Segundo informações encontradas em grupos de resgates de animais em Santos e São Vicente, até a manhã deste domingo (17), o cão permanecia no local.

Outros casos emocionantes

Em novembro de 2018, incêndios florestais devastaram parte do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, matando dezenas de pessoas e destruindo milhares de casas. Após sobreviver ao desastre natural e à falta de alimento e água, um cão esperou pelo retorno dos tutores em frente à casa que foi consumida pelo fogo.

Em dezembro de 2018, quatro cães ficaram esperando o seu tutor em frente à porta do Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul, Santa Catarina. O ocupante de rua Cézar Gonçalves precisou de atendimento após sentir desconforto abdominal e não ficou sozinho em momento algum pelos companheiros fiéis.