Dove pede desculpas e tira do ar propaganda considerada racista

E essa não é a primeira vez que a marca é acusada de racismo na publicidade.

A marca Dove resolveu se desculpar formalmente depois de ser criticada pelo teor racista de uma campanha de sabonete líquido, lançada no Facebook. O vídeo, que já foi apagado, mostrava uma mulher negra tirando uma camiseta marrom e “se transformando” em uma mulher branca com camiseta bege. Depois disso, a mulher branca também tirava sua camiseta e virava uma mulher de pele levemente escura (latina, talvez), cuja camiseta novamente se assimilava ao seu tom de pele.

Voltada ao público norte-americano, a propaganda logo foi criticada nas redes sociais. A maquiadora NayThe Mua foi uma das primeiras pessoas a denunciar o anúncio:

Frente à repercussão negativa, a Dove decidiu se desculpar e tirou o vídeo do ar.

“Uma imagem postada recentemente no Facebook não foi bem sucedida em representar as mulheres negras de maneira inteligente. Nós nos arrependemos profundamente pela ofensa que isso causou”, declarou a marca.

Essa não é a primeira vez que a Dove é acusada de racismo por causa de sua publicidade. Numa outra campanha de sabonete líquido, duas imagens de fundo mostravam a pele antes (ressecada) e depois (hidratada) do uso do produto. Em frente ao “antes” está uma mulher negra e, em frente ao depois, há uma mulher branca – com uma outra possivelmente latina entre elas. Abaixo da imagem, lê-se a frase: “Pele visivelmente mais bonita através do lugar mais inesperado de todos – o seu chuveiro”.

A peça foi criticada por conta da ordem em que as mulheres se encontram, o que daria a entender que a pele branca é “visivelmente mais bonita” do que a negra.