Estas dicas garantem que você adquira (e mantenha) novos hábitos

Psicólogo da Universidade de Stanford, B.J. Fogg desenvolveu um método especial para mudarmos aspectos específicos de nossas vidas.

Para quem está procurando uma ajudinha extra para manter as resoluções de ano novo, aqui vão belíssimas notícias: o psicólogo B.J. Fogg, especialista em psicologia do convencimento na Universidade de Stanford, desenvolveu um método pra lá de simples para aderirmos a novos hábitos.

São três passos pequenos – mas que, quando levados a sério, podem gerar mudanças fenomenais na sua vida.

Segundo o especialista, quando você odeia fazer algo, mas se “tortura” diariamente para fazê-lo (olá, dieta),  isso pode ser mais prejudicial do que não fazer absolutamente nada. A receita para a mudança, para ele, reside em começarmos as mudanças de pouquinho em pouquinho.

O primeiro passo consistiria, segundo seus estudos, em identificar o que você deseja mudar. Ser mais saudável? Cuidar mais de si mesmo? Se estressar menos no trabalho?

Logo em seguida, o importante é definir as mudanças (sempre simples e pequenas – Fogg as chama de “hábitos minúsculos”) que você pode adotar para atingir esta meta.

Por último, é necessário encontrar o que ele chama de “gatilho”: um hábito que você já tenha na vida, ao qual seria possível “acoplar” o tal hábito minúsculo.

Pode até parecer absurdo, mas ele propõe, por exemplo, que você comece a cuidar mais dos dentes passando fio dental em um dente por dia. Isso faz com que você não precise se sentir absurdamente motivada todo santo dia para criar um novo hábito – mas que consiga, mesmo assim, ir mudando sua rotina aos poucos.

Além destes três passos, também é interessante que você se “parabenize” por cada pequeno hábito que consegue adquirir. Algo simples, como dizer “oba” ou até comer um doce – se é que o seu objetivo não é reduzir o consumo de açúcar.