Hípica de Brasília promove atividade em que crianças rabiscam cavalo

O caso gerou revolta em todo o Brasil através das redes sociais.

Em um exercício de férias escolares tido como recreativo, a Sociedade Hípica de Brasília promoveu uma atividade que está repercutindo negativamente em todo o país. Nela, um cavalo branco foi usado como uma espécie de tela para que os pequenos pudessem rabiscar com canetinhas coloridas. 

A imagem do cavalo todo colorido está sendo intensamente compartilhada nas redes sociais e a hípica foi acusada de maus tratos. Fiscais do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) estiveram no local e o Ibram informou por meio de uma nota que “segundo os fiscais, não foram configurados maus-tratos e o animal estava em boas condições”. 

De acordo com o G1, a hípica foi notificada pelo Ibama, mas não autuada. Agora o órgão irá avaliar o plano pedagógico que justificou a atividade realizada com o cavalo. A resposta deve sair em até cinco dias.

“Isso se usa muito lá fora, ainda está chegando no Brasil, que é a pintura atóxica. Depois, a gente leva o animal para ser lavado e a própria criança ajuda a lavar. É visível que o animal está tranquilo, que não estava estressado”, declarou Muriell Marques, responsável pelo marketing da Escola de Equitação da Hípica. 

“O exercício é válido porque a criança acaba perdendo o medo de animais de grande porte. Vale destacar que a tinta tem pintura atóxica. Não faz mal para a criança, muito menos par o animal”, alegou José Cabral, que é um dos responsáveis pela Escola de Equitação da Hípica, ao UOL. Ele informou que o animal foi prontamente banhado depois da atividade e também frisou que essa é uma prática já usada em outros países. 

Também em entrevista ao UOL, a a advogada e ativista Ana Paula Vasconcelos disse que esteve na hípica e que o animal não se encontrava bem. “Depois da denúncia, fomos até o local e vimos o quanto o cavalo estava acuado e triste. Conversamos com os responsáveis da escola e disseram que o animal havia sido resgatado porque sofria maus tratos. Se fosse um animal de sangue puro, com um valor econômico alto fariam isso? Usaram o animal como objeto”. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s