Luisa Mell denuncia: estão sacrificando animais a tiros em Brumadinho

"Tem outras maneiras dignas de sacrificar os animais e essa não é uma delas", protestou a defensora dos animais.

A defensora dos animais Luisa Mell foi a Brumadinho, cidade mineira que foi atingida pelo rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale na última sexta (25), para se voluntariar no resgate dos animais atingidos pela tragédia. Nesta terça (29), Luisa fez uma denúncia pelo Instagram, dizendo que não permitiram que ela embarcasse nos helicópteros de resgate, porque agentes da Polícia Federal estariam sacrificando os animais que estão presos na lama a tiros.

No post, Luisa diz que “os animais estão pagando pelo crime da Vale”. A denúncia é corroborada por reportagem do Estadão Conteúdo, que relata: “um agente armado com fuzil mirava, de dentro do helicóptero, locais onde enxergava animais na lama. E disparava”.

Luisa Mell defende o resgate dos animais que estão ilhados, e, no caso da necessidade de sacrificá-los, que seja feito de uma maneira digna. Em um vídeo publicado no Instagram ela diz: “Olha que lixo, olha que barbaridade, que atrocidade e o pior de tudo, eu quero saber se o CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) autorizou essa palhaçada, porque está cheio de veterinário aqui e tem outras maneiras dignas de sacrificar os animais e essa não é uma delas”.