Mulheres denunciam casos de abuso cometidos pelo médium João de Deus

No programa "Conversa com Bial", mulheres revelaram que o médium as obrigava a fazer atos sexuais em troca de cura espiritual.

No programa “Conversa com Bial”, na última sexta-feira (7), mulheres revelaram ao apresentador casos de abuso sexual cometidos por João Teixeira de Faria, conhecido popularmente como João de Deus, o médium de muitas famosas, que atende em Abadiânia, interior de Goiás.

Pedro Bial e a jornalista Camila Appel ouviram dez mulheres que foram abusadas sexualmente ao procurarem o profissional com o intuito de serem curadas espiritualmente.

Por questão de tempo, apenas quatro depoimentos foram exibidos durante o programa. Três relatos eram de brasileiras, que optaram por esconder sua identidade para proteção, e um de uma mulher estrangeira.

“E pegava na minha mão, para eu pegar no pênis dele. E eu tirava a mão. E ele falava: ‘Você é forte! Você é corajosa! O que você está fazendo tem um valor enorme!”. Eu não estava fazendo nada. Eu estava ali, sendo abusada, sabe? E aí ele ficou muito próximo. Ele mandou eu colocar a mão para trás. Isso ele já estava com o pênis dele para fora. Ele falou: ‘Põe a mão. Isso é limpeza. Você precisa da minha energia, que só vem dessa maneira, para eu poder fazer a limpeza em você. As sete horas da manhã ele fez a mesma coisa, só que dessa vez sentou em uma cadeira e ele pediu para eu fazer sexo oral nele”, contou a primeira vítima.

O depoimento da segunda brasileira foi muito semelhante ao da primeira e mostra o desespero de não conseguir se desvencilhar da situação antes que algo ainda pior aconteça.

“Aí eu senti o membro dele nas minhas nádegas porque, até então, ele já estava me comprimindo, comprimindo o meu corpo. Aí eu comecei a chorar, comecei a ficar desesperada. E eu só pensava assim: ‘Como que eu vou sair daqui?'”, explicou.

A terceira entrevistada foi a coreógrafa holandesa Zahira Lienike Mous, a única que mostrou o rosto durante a reportagem e por um motivo em específico: que a sua história pudesse libertar outras mulheres que se encontram na mesma situação que ela.

“Eu realmente espero poder ajudar outras mulheres a saírem dessa sombra, porque nós não precisamos sentir vergonha. Ele tem que sentir vergonha e todas as pessoas que o protegem para que ele continue fazendo o que faz”, afirmou a coreógrafa que foi obrigada a masturbar o médium.

Zahira tem sofrido retaliação por ter trazido à tona os abusos que sofreu. Alguns dizem até mesmo que a sua história não deveria ser contada, já que supostamente João de Deus cura tanta pessoas.

“E eu sei que eu tenho sido criticada. ‘Por que você está vindo com a sua história, se ele está curando milhares de pessoas? E essa é uma das razões por quê eu nunca disse nada. Porque se fosse só eu, eu que engula, porque ele está curando milhares de pessoas, certo? Mas agora eu sei, ele está abusando de centenas de mulheres e meninas”, desabafou depois de guardar essa história por quatro anos.

O médium ficou conhecido por atender famosos como Cláudia Raia, Camila Pitanga, Juliana PaesFábio Assunção, , Oprah Winfrey, Marcos Mion e Wanessa Camargo