O caso do líder político espanhol que ensina a fazer ‘boa noite Cinderela’

Luis Mántaras era um líder regional do Vox, partido espanhol de extrema-direita. Ele renunciou ao cargo depois da divulgação de um vídeo polêmico.

Luis Mántaras, o coordenador do partido espanhol Vox na cidade de Moguer, decidiu afastar-se do cargo depois que um vídeo seu veio à público. A gravação é a respeito de uma planta chamada burundanga, que é usada como droga. 

No vídeo ele aparece falando sobre como a planta pode ser usada para dopar mulheres. “Dizem que você dá para as minas, que você dá a elas e, não sei, elas ficam loucas e… acontecem coisas… não sei… La Manada e não sei quantos”, diz Mántaras.

A La Manada a que ele se refere é um grupo de homens que revoltou na população espanhola anos atrás, por se gabarem dos estupros coletivos que cometiam. Em 2018, o julgamento dos membros da La Manada gerou comoção nacional e mobilizou grandes protestos. Como aponta Mántaras, a burundanga era utilizada pelos estupradores para aplicar o golpe do “boa noite Cinderela” nas vítimas. 

Quando a filmagem veio à tona, na semana passada, Mántaras chegou a dizer que não renunciaria ao cargo que ocupava no Vox – que é de extrema-direita. Tentando defender-se, ele disse que o vídeo tinha o intuito de mostrar o quanto a burundanga é maléfica. Também alegou que a gravação é antiga e que foi enviada apenas a um grupo pequeno de WhatsApp.

Nessa segunda-feira (28), no entanto, ele anunciou sua demissão. Segundo a imprensa espanhola, Mántaras se manifestou através de uma carta pública, alegando que seu afastamento não tem ligação com o vídeo que veio à tona.

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!