Muito além da Disney: 9 passeios imperdíveis para fazer em Orlando

O MdeMulher passou uma semana na cidade e traz, a seguir, dicas turísticas e gastronômicas para incluir já no seu roteiro.

É quase impossível pensar na cidade de Orlando, na Flórida, e não relacionar automaticamente o destino aos parques de diversão da Disney (é lá que está localizado o Walt Disney World, complexo que conta com quatro parques temáticos e mais de 30 resorts) ou da Universal Studios.

Claro que visitar Orlando e não passar por nenhum dos parques também não faz muito sentido, mas fato é que a cidade e suas redondezas estão cheias de outras atrações (escondidas ou não) igualmente interessantes, seja para quem gosta de entretenimento, para os que se interessam por compras e para quem procura por bons bares e restaurantes. Estabelecimentos comandados por chefs renomados, cervejarias e bares descolados, além de um vasto menu vegetariano podem ser encontrados por lá.

Afinal de contas, Orlando é atualmente o destino mais visitado dos Estados Unidos, e nos últimos anos tem atraído não só as famílias, como de praxe, mas também grupos de amigos adultos, casais de diferentes faixas etárias e até os/as viajantes solo.

O MdeMulher passou uma semana conhecendo melhor o cenário turístico e gastronômico da cidade* e mostra, a seguir, nove ótimos passeios para se fazer em Orlando que vão muito além da Disney.

Passar o dia em ICON Park

Complexo turístico que conta com oito diferentes atrações, além de lojas diversas e mais de 40 restaurantes, o ICON Park é conhecido por abrigar a The Wheel, roda gigante com mais de 121 metros de altura. Antes chamada de Orlando Eye, ela existe desde 2015 e é a segunda mais alta dos EUA (a primeira fica em Las Vegas, Nevada).

Dar uma volta na The Wheel permite que você tenha uma visão quase que completa de Orlando, e os horários mais legais para o passeio são o do por do sol (por motivos óbvios) e o período noturno, já que ela fica toda iluminada e é possível ver os shows de fogos de artifício dos parques da Disney de lá de cima.

A atração, na qual uma volta completa dura pouco mais de 20 minutos, oferece, ainda, serviços de open bar dentro das cápsulas climatizadas, que comportam até 15 pessoas.

Para além da The Wheel, no ICON Park estão localizados, ainda, uma unidade do mundialmente famoso museu de cera Madame Tussauds, o aquário SEA LIFE Aquarium, o museu de osteologia e história natural Skeletons e a Orlando StarFlyer, o mais alto carrossel aéreo do mundo, que sobe a mais de 130 metros de altura e atinge velocidades de até 72 km/h ao rotacionar.

View this post on Instagram

Soarin' through the weekend (📸: @gaoa.photos)

A post shared by ICON Park (@iconparkorlando) on

Ingressos:

No ICON Park, os ingressos variam de acordo com as atrações, que podem ser combinadas. A volta na The Wheel, a roda gigante, sai por 27, 99 dólares (por pessoa), enquanto o ticket que dá direito a três atrações (The Wheel, SEA LIFE Aquarium e Madame Tussauds) custa 49,95 dólares (por pessoa). Para dar uma volta apenas na Star Flyer, é cobrado o valor de 10 dólares (por pessoa) e, para combinar Star Flyer e The Wheel, o preço sobe para 34,50 dólares (por pessoa).

Mais informações: https://iconparkorlando.com/pt/attractions/

Visitar a Gatorland

Uma das atrações mais antigas de Orlando, a Gatorland existe desde 1949 e funciona como um parque dedicado aos jacarés e crocodilos, com uma extensa área de floresta preservada. Lá estão mais de 2000 jacarés e cerca de 20 crocodilos, incluindo espécies raras e animais que sofriam ameaça de vida e foram resgatados.

É possível chegar bem perto dos répteis e até alimentá-los, sempre com a supervisão de um instrutor, além de aprender mais sobre o universo deles. Para quem gosta de (mais) aventura, a é dica é se jogar em uma das seis diferentes tirolesas presentes no local – sendo que, em uma delas, a ‘The Screamin’ Gator Zip Line’, você “sobrevoa” os jacarés que ficam em um dos lagos do parque. As tirolesas se destacam também pela acessibilidade, já que usuários de cadeiras de rodas podem fazê-las tranquilamente.

Responsável, ainda, por acolher e tratar jacarés, crocodilos e outros animais feridos encontrados nas áreas próximas ao parque, a Gatorland conta com veterinários e biólogos no local.

Ingressos:

Adultos (a partir de 13 anos): 29,99 dólares + taxas
Crianças (de 3 a 12 anos): 19,99 dólares + taxas
Idosos (a partir de 55 anos): 24,99 dólares + taxas

Mais informações: https://www.gatorland.com/about/about-gatorland/

Fazer um passeio de barco pelos lagos de Winter Park

A menos de 20 minutos (de carro) de Orlando está a cidade de Winter Park, que também faz parte do condado de Orange (Orange County). A área charmosinha, que mais parece um bairro luxuoso, foi originalmente criada por famílias ricas da região norte dos Estados Unidos, que procuravam por um refúgio das temperaturas congelantes do inverno americano (pela localização geográfica, a Flórida costuma ser mais quente que outros estados dos EUA).

Hoje em dia virou ponto turístico, abriga a faculdade Rollins College e atrai visitantes por conta das diferentes lojinhas presentes na Park Avenue (a avenida principal da cidade), dos restaurantes de alta gastronomia, dos ótimos cafés e museus de arte.

View this post on Instagram

Photo by @bleagolf Winter Park, Florida – Adventuresome for the first time visitors seeking flora and fauna or savvy Orlando travelers seeking an off-the-beaten-path vacation experience won’t be disappointed when they discover the Winter Park Scenic Boat Tour. Located on Lake Osceola in the quiet suburb less than 10 minutes from downtown Orlando, the boat tour offers hour-long, guided cruises through three of the seven lakes and two, narrow manmade cannals on the tranquil Winter Park chain. On any given tour, participants may observe large cranes swooping waterside to snag a large fish or a lazy alligator languishing on a nearby bank. An occasional water skier or racing shell full of crew members from the areas private liberal arts college, Rollins, are also enjoyable sideshows for tour goers. Every tour, however, guarantees plenty of swaying palms, towering cypress trees, lush ferns and a variety of flourishing sub-tropical flowers. Breathtaking views of opulent private homes and exquisite estates sprawling along the shores are also a key feature of the scenic cruise. The dock, less than 5 minutes from Park Avenue, Central Florida´s popular, upscale shopping district, is conveniently located on the East end of Morse Boulevard on Lake Osceola. The Scenic Boat Tour offers a fleet of six 18 passenger pontoon boats. Admission is $14.00 for adults and $7.00 for children Taxes Included (ages 2 through 11) under 2 are free. Cash or Check Only! Operating hours are 10am to 4pm daily except Christmas. http://www.scenicboattours.com/ #inspiredcreativity #bleagolf #winterpark #explorewinterpark #lakelife #winterparkscenicboattour #ilovewinterpark #explorelakes #explore #nature #animalsinnature #orlando #floridaoutdoors

A post shared by Winter Park Scenic Boat Tour (@winterpark_scenicboattour) on

Uma das coisas mais legais (e tranquilas) para se fazer por lá é a ‘Scenic Boat Tour’, um passeio de barco panorâmico que comporta até 18 pessoas e navega pela cadeia de lagos de Winter Park. Entre canais de estilo veneziano e mansões privativas cujos donos são milionários, o tour guiado dura cerca de uma hora e permite que você conheça melhor a história da região, enquanto se depara com ótimas paisagens e sente a brisa bater no rosto.

Os ‘Scenic Boat Tours’ têm início às dez horas da manhã e são encerrados às 16.

Ingressos:

14 dólares (adultos)

7 dólares (crianças de 2 a 11 anos)

Mais informações: https://www.scenicboattours.com/

Se você gosta de arte, visitar o Morse Museum of American Art

Ainda em Winter Park está o Morse Museum of American Art, museu conhecido internacionalmente por reunir a maior coleção do mundo de obras variadas do designer e artista americano Louis Comfort Tiffany (filho de Charles Lewis Tiffany, fundador da joalheria Tiffany & Co.).

View this post on Instagram

Happy #FirstDayofFall! The vibrantly colored #Autumn panel, c. 1899–1900, from Louis Comfort Tiffany’s “Four Seasons” #window, is a reminder of all the wonderful reasons to love this season that begins today. The panel displays a rich bounty of fall #fruits and vegetables—just one part of Tiffany’s extraordinary representation of nature’s cycle. In it, golden corn glistens in the sun and fruits in rich purples and reds hang ripe from the vine. The entire window was exhibited at the 1900 Exposition Universelle in Paris and the 1902 Prima Esposizione Internazionale d’Arte Decorative Moderna, Turin, Italy. It was later divided into four panels for installation at Tiffany’s Long Island estate, Laurelton Hall. Entirely composed of colored, plated, and textured #glass, with no painted embellishments at all, the leaded-glass panels represent the highest achievement in Tiffany glassmaking.⠀⠀⠀ #fall #autumn #glassmaking #decorativearts #gildedage #art #design #colorful #stainedglass #tiffanywindows #louiscomforttiffany #nature #morsemuseum

A post shared by Morse Museum (@morsemuseum) on

É possível perder algumas horinhas dentro do museu, que conta com diferentes vitrais coloridos e minuciosamente trabalhados, objetos decorativos em cerâmica, porcelana e mármore, lustres feitos de vidro, móveis, quadros e joias luxuosas, maioria das obras no estilo artístico batizado de art nouveau.

Não deixe de, durante a visita, admirar a ‘Tiffany Chapel’, o interior lindíssimo de uma capela criada por Louis Comfort em 1893, que sobreviveu durante todos esses anos e chama atenção pelos mosaicos e janelas coloridas.

View this post on Instagram

The altar in Louis Comfort Tiffany's 1893 chapel interior is a testament to his firm's extraordinary craftsmanship. Created for the 1893 World's Columbian Exposition in #Chicago, the chapel made a bold statement for Tiffany's artistic range and vision in the production of decorative objects for the ecclesiastical market. Made of marble, white glass mosaic, and mother-of-pearl, the altar is almost eight feet wide and over three feet tall. On the front, the symbols on either side of the Alpha and Omega medallion represent the writers of the four Gospels: St. Matthew’s angel; St. Mark’s lion; St. Luke’s ox; and St. John’s eagle. #chapel #church #sacredart #mosaic #decorativearts #louiscomforttiffany #tiffanychapel #morsemuseum

A post shared by Morse Museum (@morsemuseum) on

Outra dica é o Museu de Belas Artes de Cornell, que fica dentro do campus da Rollins College, e possui obras de artistas renomados como Pablo Picasso e Henri Matisse.

Ingressos:

Adultos: 6 dólares

Idosos a partir de 60 anos: 5 dólares

Estudantes (com comprovante válido): 1 dólar

Crianças menores de 12 anos: entrada gratuita

Mais informações: http://www.morsemuseum.org/

Almoçar, jantar e/ou fazer compras em Disney Springs

Apesar de estar localizado no complexo Walt Disney World (mais especificamente na cidade de Bay Lake, bem pertinho de Orlando), você não precisa, necessariamente, ir aos parques da Disney para visitar a área chamada de Disney Springs, que tem entrada gratuita (com estacionamento incluso) e combina ótimas lojas com restaurantes variados e premiados.
Antes chamado de Downtown Disney, o centro comercial foi reformado e, em 2015, ganhou o nome de Disney Springs. A maior loja da Disney de Orlando, a World of Disney, fica lá, assim como a LEGO® Store, loja da LEGO que vende os famosos brinquedos de montar e exibe esculturas e exposições.

https://www.instagram.com/p/BxVZag-ARyE/
Quando o assunto é boa gastronomia, Disney Springs não deixa nadinha a desejar. Os restaurantes têm vista privilegiada e reúnem opções de pratos para todos os gostos, incluindo vegetarianos e veganos.
Um dos destaques é o Paddlefish, que fica em um barco a vapor e é especializado em frutos do mar – a melhor vista, tome nota, é a do convés superior, e um dos pratos queridinhos do público é o guacamole.

https://www.instagram.com/p/BvNJEXrAksX/
Disney Springs, que conta também com um teatro dentro do espaço, possui uma extensa programação de eventos que acontecem durante o ano todo, e atualmente inclui até um espetáculo do Cirque du Soleil.

Mais informações: https://www.disneysprings.com/pt-br/

Comer em algum dos restaurantes do luxuoso resort Four Seasons Orlando

O Four Seasons Orlando at Walt Disney World, hotel parceiro da Disney e localizado dentro do complexo, é o maior Four Seasons resort da América do Norte – possui, entre outras coisas, 443 quartos, um SPA completo, três piscinas e um campo de golfe, funcionando como opção de hospedagem para quem deseja (e pode investir em) uma experiência extremamente luxuosa.

https://www.instagram.com/p/B1Wfrv5FCKf/
Porém, quem deseja conhecer um pouco do resort mesmo sem estar hospedado dentro dele, pode recorrer a um dos ótimos restaurantes que ficam por lá.
Destacamos três deles: o Ravello, especializado em culinária italiana com ótimas pizzas, pães assados no forno a lenha e um buffet de café da manhã supercompleto, o Plancha, que mescla as culinárias cubana e americana e conta com opções de porções ideais para dividir e, por fim, o Capa, um restaurante localizado no rooftop do hotel, que serve tanto frutos do mar frescos e originários da Flórida, quanto carnes e tapas de origem espanhola.

https://www.instagram.com/p/BzyArbyF90k/
A propósito, se for ao Capa, não deixe de observar a vista do terraço: além de ser possível enxergar toda a dimensão do resort, à noite você consegue ver o famoso show de fogos do parque Magic Kingdom.

Mais informações: https://www.fourseasons.com/orlando/dining/

Aproveitar uma tarde em Lake Eola Park

Na parte mais central da cidade, a Downtown Orlando, está o Lake Eola Park, bom lugar para passar uma tarde tranquilinha e em contato com a natureza, apesar de estar localizado em uma área cheia de prédios comerciais, residências novas e lojas. Para os paulistanos, vale dizer que o Lake Eola é uma espécie de Parque do Ibirapuera americano.
Além de ser um local agradável, onde é possível andar nos pedalinhos em formato de cisne que ficam dentro do lago à disposição dos visitantes, junto com cisnes de verdade, é em Lake Eola que acontecem alguns dos principais festivais e eventos sazonais de Orlando.

https://www.instagram.com/p/B0zRlrhAd_H/
Todos os anos em outubro, por exemplo, rola por lá o maior festival do orgulho LGBTQ+ de Orlando, o ‘Come Out With Pride’, que conta também com uma parada. Feiras de alimentos, shows e festas natalinas e do Dia da independência (celebrado em 4 de julho nos EUA), praticamente todos eles gratuitos, também acontecem anualmente pelas redondezas do parque.

Tomar uns bons drinques em Baldwin Park

Bem próximo à região central de Orlando – e ao Lake Eola – fica a comunidade de Baldwin Park, um bairro tão charmoso quanto a cidade de Winter Park, pensado para que os moradores da área tenham todas as facilidades que precisam na “rua de casa”.

Dessa forma, o local reúne salões de beleza, pet shops, mercadinhos, academias e escolas, mas para quem é turista o bom é explorar as diversas opções de bares e restaurantes, com cardápios especiais para aproveitar os happy hours e entradinhas perfeitas para beliscar acompanhada das amigas.

O The Osprey Tavern é um desses lugares: tem decoração fofa, com carinha de Pinterest, oferece opções de drinques que fogem do óbvio e serve brunch aos domingos.

    Mais informações: http://www.ospreytavern.com/

    Jantar em Mills 50

    É em Mills 50, bairro em expansão que fica na região nordeste do centro de Orlando, que está a maior comunidade vietnamita-americana da Flórida, e o endereço é dica de ouro para quem gosta de comer bem, já que ótimas opções de restaurantes especializados em culinária asiática, lojas e mercadinhos com produtos importados do continente podem ser encontrados na área.
    Para ir à noite, a sugestão é o recém-inaugurado Tori Tori Pub, meio bar, meio restaurante, que oferece pratos tradicionais da cozinha japonesa com um toque todo moderninho.

    Mais informações: http://www.toritoripub.com/

    * A jornalista viajou para Orlando a convite da Visit Orlando, órgão de turismo oficial da cidade e principal instituição do setor de turismo do destino.