Pets idosos: fique atenta aos cuidados especiais que você deve ter

Cachorros são considerados idosos a partir dos sete anos e gatos a partir dos seis. Confira dicas para melhorar a qualidade de vida deles.

Assim como os humanos, os cães e gatos idosos também demandam uma atenção diferenciada na velhice. A idade avançada dos bichinhos pode acarretar em ganho de peso, dificuldade de locomoção, problemas respiratórios e de visão, além de alterar o humor e a vitalidade deles.

Mas a partir de que idade um pet é considerado velhinho? Segundo Marcio Barboza, gerente técnico pet da MSD Saúde Animal, isso varia de acordo com o porte e a raça do bicho. Em geral, cães se enquadram como idosos a partir dos sete anos e gatos a partir dos seis.

Marcio ressalta que nessa fase da vida é ainda mais importante que o animal seja acompanhado por um veterinário. É possível que o profissional aponte mudanças importantes na rotina do pet, como a troca da ração, uso de suplementos vitamínicos e/ou medicamentos e até a necessidade de rampas nos locais onde o bichinho costuma ficar. “Faça check-ups periódicos com o seu veterinário – anual ou semestral, dependendo das condições de saúde do pet – e siga suas orientações”, diz ele. 

 (Reprodução/Giphy)

Mesmo assim, algumas dicas valem para todos os humanos que têm um pet velhinho em casa, veja quais são elas:

  • Respeite o espaço do animal: cães e gatos mais velhos tendem a se isolar e ficar mais tempo no canto deles. Deixe-os quietinhos e interaja mais quando eles estiverem dispostos;
  • Hora certa: caso o pet faça uso de alguma medicação de uso contínuo, estabeleça uma rotina para que o remédio seja dado nos horários corretos;
  • Segurança: se o seu pet já está com a visão comprometida, evite mudar os móveis de lugar com frequência, pois isso pode contribuir para possíveis batidas;
  • Xô, parasitas: mantenha a vermifugação e o uso de produtos anti-pulgas e carrapatos em dia, dando preferência a produtos de longa duração;
  • Dentes limpinhos: Também é importante manter a escovação dos dentes em dia. É comum que o animal desenvolva tártaro e cárie com o passar dos anos, por isso a prevenção é essencial;
  • Nada de pulos radicais: tente colocar objetos ou apoios que facilitem a subida e a descida dos animais dos móveis. Saltos de locais altos podem prejudicar a articulação deles com o tempo.

 

☆ Tudo sobre o misterioso signo de Escorpião ☆