Policial diz que sanduíche cheio de azeitonas devia se chamar ‘X-Marielle’

Ironizando a polêmica do hambúrguer batizado de "Maria da Penha", um policial usou a morte de Marielle Franco para fazer piada.

Parece que a polêmica da hamburgueria em Salto, no interior de São Paulo, está longe de acabar. Em um grupo de debates da mesma cidade, no Facebook, duas autoridades fizeram comentários irônicos e absurdamente maldosos com o nome de Marielle Franco.

Em referência à polêmica da hamburgueria – que batizou um sanduíche com repOLHO ROXO de “Maria da Penha” – um policial militar e o atual vice presidente da OAB da cidade escreveram comentários que faziam piada com a morte de Marielle, como mostrou a Mídia Ninja.

Os dois sugeriram que deveria haver um lanche com muitas azeitonas chamado de “X-Marielle”. Para quem não sabe, azeitona é uma gíria usada para se referir à bala de de revólver.

View this post on Instagram

“Você quer um lanche Marielle Franco com quantas azeitonas?” Essa “brincadeira” por parte de policial militar e o atual vice presidente da OAB da cidade de Salto (interior de São Paulo) aconteceu livremente no grupo de debate da cidade quando mulheres pautaram o absurdo caso da lanchonete que servia o Lanche chamado Maria da Penha cujo o ingrediente repOLHO Roxo tinha a sentença: “olho roxo” destacado no cardápio. Depois da grande repercussão do lanche Maria da Penha na mídia, essa é a solução apontada por essas duas autoridades. Mudar o nome do lanche para Marielle Franco e adicionar azeitonas. Nos matam muitas vezes. Matam nossa história. Desrespeitam nossas vidas. Banalizam nossas mortes. via @monicaseixas

A post shared by Mídia NINJA (@midianinja) on