Por que 1º de janeiro é o Dia Mundial da Paz?

O dia 1º é conhecido pela confraternização das pessoas ao celebrar a entrada do próximo ano, mas você sabe como surgiu essa ideia?

Todo mundo comemora a chegada do ano novo em clima de festa e renovação. É um dia em que celebra-se a paz entre as pessoas que gostamos e que estão perto, mas tem mais história por trás disso aí.

No dia 1º de janeiro é comemorado o Dia Mundial da Paz (ou simplesmente Dia da Paz), cuja a data também é feriado mundial – como o nome sugere. Mas você sabe o porquê da existência desse dia? Vem cá que vamos te explicar as origens.

Antes de tudo, vamos entender a procedência dessa comemoração do “ano que virá”. A paz é um sentimento de harmonia com outras pessoas e a relação entre os seres humanos e o tempo sempre foi de admiração e agradecimento. Há mais de 2000 mil anos, os povos babilônicos comemoravam o início do ano apenas em março, devido à chegada da primavera no hemisfério norte.

Era nessa época que eles voltavam a praticar a agricultura e esse momento ficou conhecido como o reinício da vida. Os romanos definiram posteriormente o dia 1º de janeiro como a data símbolo dessa renovação de vida, o Ano Novo. Em 1582, ela foi inserida no calendário gregoriano, promulgado pelo Papa Gregório XIII.

Foi só em 1967 que o Dia Mundial da Paz foi instituído oficialmente pelo Papa Paulo VI, entrando em vigor em 1968. Este ano em questão foi marcado por muita violência, a exemplo da Guerra do Vietnã, conflito que deixou milhares de mortos.

 (Arquivo/Reprodução)

Mensagem sobre a paz

A partir da situação crítica pela qual o mundo passava, o Papa resolveu estabelecer uma celebração mundial objetivando a paz entre as pessoas, por isso o Dia Mundial da Paz. A ideia era que a humanidade festejasse o começo de um novo ciclo sem que novos conflitos acontecessem.

Para que essa conceito não se perdesse, o líder religioso também instituiu que, a cada ano, um tema relacionado à paz seria lançado no dia 1º de janeiro. Até hoje, essa tradição é respeitada e já são 42 temas no total.

Para essa ocasião, o Papa elabora a mensagem e a revela para todos. Atualmente, sob a liderança do Papa Francisco, a frase do 52º Dia Mundial da Paz – o Ano Novo de 2019 – já foi apresentado: “A boa política está a serviço da paz”.

Veja os temas lançados desde 2000 até 2018:

“Paz na terra aos homens que Deus ama” (2000)

“Diálogo entre as culturas para uma civilização do Amor e da Paz” (2001)

“Não há Paz sem justiça, não há justiça sem perdão” (2002)

Pacem in Terris: um compromisso permanente” (nos 40 anos da encíclica de João XXIII) (2003)

“Um compromisso sempre atual: educar para a Paz” (2004)

“Não te deixes vencer pelo mal, vence antes o mal com o bem” (2005)

“Na verdade, a Paz” (2006)

“A Pessoa Humana, coração da Paz” (2007)

“Família Humana: Comunidade de Paz” (2008)

“Combater a pobreza, construir a Paz” (2009)

“Se quiser cultivar a Paz, preserve a criação” (2010)

“Liberdade Religiosa, caminho para a Paz” (2011)

“Educar os jovens para a Justiça e para a Paz” (2012)

“Bem-aventurados os construtores de Paz” (2013)

“Fraternidade, fundamento e caminho para a Paz” (2014)

“Não mais escravos, mas irmãos” (2015)

“Vence a diferença e conquista a paz” (2016)

“A não-violência: estilo de uma política para a paz” (2017)

“Migrantes e refugiados: homens e mulheres em busca da paz” (2018)