Por que o horário de verão existe e quando vai começar?

A mudança atinge dez estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país, além do Distrito Federal.

Todos os anos, a internet se divide quando o assunto é o horário de verão. Sobre ele, quase não há meio termo: existe quem ama e quem odeia! Mas você sabe por que ele existe e como ele funciona? 

Quando começa o horário de verão e o que fazer com o relógio

Neste ano, o horário de verão começa à 0h do próximo domingo (15), quando os relógios precisarão ser adiantados em uma hora. Ele só acabará à 0h de 18 de fevereiro de 2018, quando os relógios deverão ser atrasados nesse mesmo intervalo de tempo.

Para conferir a hora certa, o governo brasileiro recomenda que você acesse a página do Observatório Nacional.

Quais estados adotam o horário de verão

A medida atinge dez estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país, além do Distrito Federal. São eles: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Com a mudança no relógio, o leste do Amazonas e os estados de Roraima e Rondônia ficam com duas horas a menos em relação ao horário de Brasília, enquanto Acre e oeste do Amazonas ficam com três horas a menos.

Quando surgiu o horário de verão

Ele foi estabelecido pela primeira vez no Brasil em 1931, durante o governo do presidente Getúlio Vargas. Nos anos seguintes, o horário de verão foi aplicado sem regularidade e, somente em 2008, passou a ser permanente.

Desde então, vigora do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte.

Para que serve o horário de verão

A medida surgiu com o objetivo de economizar energia. Teoricamente, ao adiantar os relógios, as pessoas ganham uma hora a mais de luminosidade natural.

Ao redor do mundo, a prática também é bem comum. Nos Estados Unidos, por exemplo, recebe o nome de “Daylight Saving Time”.

A polêmica do fim do horário de verão

Neste ano, o governo federal chegou a cogitar o fim do horário de verão, pois o programa estaria perdendo a sua eficácia. Segundo dados do Operador Nacional do Sistema (ONS), é a temperatura que determina o maior consumo de energia e não a incidência da luz durante o dia. Por isso, atualmente, os picos de consumo estão acontecendo mais cedo.

A discussão gerou polêmica e muitos memes, claro. Então, por ter se tornado um hábito cultural em grande parte do Brasil, o Ministério de Minas e Energia anunciou que o horário de verão de 2017 seria mantido.

Por enquanto, ainda não há informações sobre a mudança nos relógios em 2018.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s