Saiba como o skate conquistou meninas do Afeganistão

ONG usa esporte como ferramenta para melhorar a vida de centenas de crianças carentes

Um dos países mais pobres e conservadores do mundo é um local improvável de se encontrar meninas andando de skate, certo? Errado. E é exatamente isto que acontece hoje em Kabul, a capital do Afeganistão.

Uma organização não governamental (ONG) chamada Skateistan está usando este esporte como ferramenta para melhorar a vida de centenas de crianças carentes com idades entre 5 e 18 anos.

O surpreendente é que, hoje, dos 700 alunos que participam das atividades promovidas pela entidade, 45% são meninas. Fato que faz com que, de acordo com a entidade, o Afeganistão seja o país que conta com a maior participação feminina neste esporte.

Contudo, conquistar este objetivo em um país no qual as mulheres sequer podem andar de bicicleta não foi uma tarefa exatamente fácil.

Para tanto, a ONG contou com o apoio da comunidade local, que curiosamente vê o skate como uma atividade adequada para mulheres. Necessitou também se adaptar aos costumes locais. Por esta razão, as alunas recebem treinamento em horários diferentes e a equipe responsável pelas aulas é composta apenas por professoras.

Ainda de acordo com números oferecidos pela ONG, seus alunos pertencem a nove diferentes etnias e 50% deles trabalham nas ruas da cidade para ajudar no orçamento familiar. Além de aulas diárias de skate, recebem ainda refeições, tem aulas de artes e participam de um programa educacional que tem o objetivo de e ajudá-los na retomada dos estudos.

Skateistan

Fundada pelo skatista australiano Oliver Percovich, a ONG sobrevive com doações feitas por pessoas físicas e jurídicas, além de contar ainda com o apoio de governos de todo o mundo. O sucesso atingido no Afeganistão foi tanto que a entidade hoje conta com um segundo local no norte do Afeganistão e uma representação no Camboja.

A ONG produziu um vídeo que mostra imagens emocionantes das meninas skatistas de Kabul. Confira abaixo:

 

Matéria publicada em EXAME.com

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s