Uber lança mecanismo para ajudar no combate ao assédio por mensagens

Visando a integridade do usuário e do motorista, a empresa criou um recurso inteligente para tentar coibir abusos.

A Uber anunciou nesta terça-feira (16) a implantação de um mecanismo inteligente que identifica mensagens impróprias entre usuários e motoristas. Seu uso vai ajudar a combater o assédio, a violência e a discriminação nas conversas do bate-papo interno, visando priorizar a segurança entre as relações de ambos.

Por meio de um release encaminhado à imprensa, a empresa informou que o processo detecta automaticamente palavras posicionadas maldosamente, que podem ameaçar a integridade de alguma pessoa ou serem consideradas ofensivas, e linguagem imprópria no aplicativo da Uber e da Uber Eats.

Caso seja identificado algum tipo de violação, o usuário poderá perder sua conta permanentemente. Essa tecnologia é inédita nos aplicativos aqui do Brasil e a empresa pretende investir ainda mais em segurança nos próximos anos. O mesmo mecanismo já é utilizado em outros países da América Latina (como o México, a Costa Rica e a Guatemala) desde o início de abril.

 (diego_cervo/Thinkstock)

Em situações complexas, duvidosas, ou em que há circunstâncias especiais, uma equipe de aproximadamente 600 especialistas foi designada para fazer uma leitura manual dessas mensagens e identificar ou não abusos.

“Na Uber, a tecnologia está sempre no centro das nossas soluções. Por meio dela, podemos contribuir significativamente para as comunidades onde operamos”, diz Fabio Sabba, diretor de Comunicação da Uber no Brasil. Ele ainda acrescenta que haverão mais melhoras para que a experiência de motoristas e usuários não seja prejudicada.

Para complementar a iniciativa, a empresa fechou um contrato com o Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) para checar informações dos motoristas do aplicativo em tempo real.

☆ Pedras, cristais e rituais de proteção: saiba como usar ☆