Um dia em Paris sem pontos turísticos

Deixe o seu guia de viagem em casa e aproveite um dia de mademoiselle francesa em lojinhas descoladas, bistrôs, pâtisseries... e (quase) nenhum ponto turístico de Paris!

Compre macarons para a viagem e saia adimirando as vitrines mais bonitas da cidade
Foto: Divulgação

O Museu do Louvre, o Arco do Triunfo, as catedrais de Notre Dame e Sacré Coeur, a avenida Champs-Élysées… Como não pensar neles na hora de planejar uma viagem a Paris? Mas quem já bateu perna por todos esses lugares sabe que o melhor da cidade – seus cantinhos charmosos e relaxantes – só aparece mesmo quando você deixa os pontos turísticos (e os turistas) para trás e começa a olhar para o lado. Nossa sugestão? Reserve um dia só para curtir essa porção mais sossegada da capital francesa. O roteiro já está pronto: montamos uma programação que inclui croissants que derretem na boca, doces lindos e coloridos, lojinhas modernas que vendem de tudo um pouco e vitrines de encher os olhos para se inspirar e sonhar acordada (afinal, você está em Paris!).

Bonjour, chérie!

Tome um banho, vista-se e saia já do hotel. Sua primeira parada neste dia para meninas é o bairro do Marais. Sim, ele é uma área histórica e centro turístico da cidade. Mas, nos últimos anos, também foi povoado por lojinhas e livrarias cool que vale a pena visitar. Desça na estação de metrô Pont Marie e tome seu petit déjeuner (o café da manhã) na Le Bistrot a Pains (Rue de la Verrerie, 2). O clássico croissant + capuccino sai por cerca de 10 euros. Se não resistir à vitrine de doces, leve macarons para comer no caminho. Siga pela Rue du Renard e entre à direita na Rue de Montmorency para encontrar, no número 12, o Makeup Me – Le Bar à Maquillage. Por 8 euros, você faz um make express e ganha aquele visual blasé charmoso das francesas. Pegue a Rue du Temple, paralela à Rue du Renard, até a I Love my Blender, no número 36. É uma livraria que também vende xícaras, chás e velas bacanas. Uma graça! Ali perto, no número 29 da Rue de Rivoli, fica o Hôtel de Ville, que é a prefeitura da cidade. O prédio é lindo e sempre tem boas exposições grátis.

Hora do bistrô

Logo atrás do Hôtel de Ville está o rio Sena. Continue por ali. À esquerda, dá pra ver a torre da Catedral de Notre Dame. Entre à direita na Rue du Pont Neuf e, depois, na Rue de Rivoli para admirar algumas das vitrines mais caras da cidade. No número 231, fica a Fifi Chachnil, “a” loja para quem curte lingeries cheias de frufrus. Mas prepare o bolso porque os preços são salgados! Ali perto, na Rue de la Paix, a Repetto faz as sapatilhas mais desejadas do mundo (uma ballerina custa a partir de 150 euros). Pegue o metrô para a estação Gare de Lyon e vá ao A la Biche au Bois (Avenue Ledru-Rollin, 45), que serve comida autêntica de bistrô em um ambiente cheio de mesas apertadinhas e muito tecido bordô. O menu do dia inclui entrada (a salada de batata e bacon é sensacional), prato principal e sobremesa (vá de mousse au chocolat!) e sai 29,50 euros. Depois, escolha um dos queijos trazidos à mesa em uma bandeja. A taça de vinho custa mais ou menos 5 euros.

Sem correria

Ali perto, na estação de metrô Ledru-Rollin, fica a simpática ruazinha Jossett, com três surpresas: a loja Les Fleurs, que tem bolsas e bijus, o ateliê e butique Les Malfaitrices e a loja de roupas modernas So We Are. Uma caminhada curta leva ao Canal Saint-Martin, um dos lugares mais cool de Paris. Lembra a cena em que a Amélie Poulain joga pedras de uma ponte? É ali. Tire fotos, veja as turmas de amigos descolados passeando, pegue seu livro ou tire da bolsa aqueles macarons e faça um piquenique. Dá para passear de barco pelo canal, se você tiver tempo.

Ooh la la!

Pegue o metrô até a estação Rue de la Pompe e ande até a Pâtisserie des Rêves, na Rue de Longchamp, 111. O nome, “pâtisserie dos sonhos”, já indica o que há ali: doces lindos, coloridos e deliciosos. Um dos donos é o chef Philippe Conticini, um dos tops em pães e doces na França. O pain au chocolat custa pouco mais de 1 euro. O mil-folhas, a tortinha de limão e a bomba de chocolate, até 7 euros. A gente disse lá no começo que esse roteiro não teria pontos turísticos. Mas você pode, sim, terminar o dia vendo Paris do alto da Torre Eiffel (vai ser emocionante!). Basta pedir uma taça no Bar a Champagne, no último andar, para não sair do clima.

Onde ficar

Absolute Budget Hotel

Simples e em conta: a diária no quarto duplo custa 85 euros e uma cama no dormitório sai por 29 euros. Perto do Canal Saint-Martin.

Oops Budget Hotel

Albergue estilo butique, com dormitórios (30 euros) e quartos (70 euros). Fica no Quartier Latin.

Best Western Hôtel Ronceray Opéra

Perto da Opéra Garnier, tem quatros duplos a partir de 103 euros a noite.

Hôtel Georgette

No Marais, tem quartos inspirados em arte moderna e diárias a partir de 170 euros (quarto duplo).