8 lugares para visitar em 2018 e se desconectar um pouco

Nunca é cedo demais para começar a planejar a próxima viagem

Conhecer lugares famosos e badalados, ver com os próprios olhos as maravilhas do mundo e postar tudo isso nas redes sociais é uma forma legal de aproveitar férias e folgas. Mas não é a única. Um outro caminho para curtir os dias sem trabalho e obrigações do dia a dia é diminuir o ritmo e fazer um detox digital longe da cidade onde você mora.

Com a ajuda da ferramenta de planejamento de viagens KAYAK e da agente de turismo Juliana Brandão, selecionamos oito destinos perfeitos para quem estiver na vibe de desconectar nas próximas férias ou em algum feriado prolongado deste ano. Pode ser que esteja longe, mas toda hora é hora de planejar sua próxima viagem.

Veja também

Cabo Polônio (Uruguai)

 (KAYAK/Divulgação)

No Parque Nacional do Cabo Polônio, no Uruguai, a energia elétrica é controlada e o acesso à internet, escasso. Para acessar email e redes sociais, é necessário ir até a praça central e usar a rede disponibilizada pelo governo – que não é aquela maravilha, mas até que dá pro gasto. Portanto, se o objetivo é desconectar de verdade, este é seu destino ideal. As praias e as paisagens são lindas, o clima é ótimo e o Uruguai fica pertinho do Brasil. Você precisará pegar um voo até Punta Del Diablo e, de lá, ir dirigindo até Cabo Polônio.

Fernando de Noronha (PE)

 (KAYAK/Divulgação)

Para manter o arquipélago como referência em preservação do meio-ambiente e da biodiversidade, as autoridades locais são rigorosas com os acessos a Fernando de Noronha e com os usos de facilidades e tecnologias por lá. E, para falar a verdade, tem tanta coisa linda para fazer que você nem lembrará de internet: é possível avistar ou mergulhar e ver de pertinho corais, tartarugas marinhas, pequenos tubarões e golfinhos. Caso lembre de tirar fotos, deixe para postá-las na volta, para poder aproveitar cada segundo disso tudo.

Galápagos (Equador)

 (KAYAK/Divulgação)

São 58 ilhas vulcânicas que abrigam diversas espécies animais, como leões-marinhos e tartarugas-marinhas – que passeiam livremente em seu habitat. Curtir as praias e observar a natureza é o básico quando se vai a Galápagos. Se você curtir mergulhar, pode nadar junto à fauna aquática local. As arraias são lindíssimas!

Jalapão (TO)

 (KAYAK/Divulgação)

Prato cheio para quem curte ecoturismo, natureza em seu estado (quase) puro e zero agito. Por lá você vai descansar em piscinas de águas naturais, passear em dunas cor de laranja, ver formações rochosas incríveis e, se for de aventura, fazer rafting, canoagem, rapel e trilhas. As lembrancinhas para amigos e família podem ser itens de capim dourado, a riqueza artesanal daquela região.

Machu Picchu (Peru)

 (KAYAK/Divulgação)

Patrimônio Mundial da Humanidade, a cidade de Machu Picchu foi toda construída com pedras e está a 2450 metros de altitude. Por lá, as alternativas são descansar e aprender a história e o modo de vida dos incas. É o cenário perfeito para apreciar e se colocar a filosofar sobre as tecnologias a que civilizações antigas tinham acesso. Como não é possível se hospedar em Machu Picchu, o melhor é ficar em Águas Calientes e ir de ônibus até a “cidade perdida”. Se tiver preparo físico, pode fazer uma trilha de 40 km com guias locais para chegar lá.

Pantanal (MT e MS)

 (KAYAK/Divulgação)

Seu destino pode ser o Pantanal Norte, no Mato Grosso, ou o Pantanal Sul, no Mato Grosso do Sul. Em ambos você conseguirá ver animais lindos – jacarés, capivaras, ariranhas e, se estiver com sorte, onças-pintadas – e fazer programas como passeios guiados para observação de pássaros, passeios de barco ou a cavalo e safáris fotográficos. Postar na hora não é obrigatório, tá? Lembre-se que seu objetivo é desconectar um pouco.

São Francisco de Paula (RS)

 (Larissa Fraga/Wikimedia Commons)

A serra gaúcha é muito mais do que Gramado e Canela, e viajar por ali pode tranquilamente dispensar o chocolate quente e o fondue. Em São Francisco de Paula, cidade a 36 km de Canela e 132 km de Porto Alegre, o lance é o turismo de aventura. Os melhores programas são curtir os cânions e fazer trilhas, como a Trilha das Oito Cachoeiras. As paisagens são maravilhosas e ninguém lembra de problemas do dia a dia olhando para elas. Se quiser se sentir mais “local”, chame a cidade de São Chico – é assim que os gaúchos a chamam.

Serra da Canastra (MG)

 (Jairo Abud/Wikimedia Commons)

Cachoeiras, rios, nascentes, animais e toda uma natureza exuberante e bem conservada são os principais atrativos da região. A Serra da Canastra é um lugar excelente para se energizar e criar um vínculo com a natureza. Não esqueça de levar para casa pelo menos um queijo da canastra, que é um tesouro local.

☆ Descubra o significado de VÊNUS no seu Mapa Astral ☆