10 mandamentos da internet segura para toda a família

Alerte seus filhos sobre os riscos do mundo virtual e proteja todos da sua casa.

Foto: Getty Images

A internet pode ser uma mão na roda para a vida escolar de qualquer um. Quando os pequenos têm uma boa orientação, são capazes de fazer ótimas pesquisas e enriquecer os trabalhos pedidos pelo professor. Mas os riscos que existem na web também são muitos. Infelizmente, notícias de adolescentes atacados por pedófilos depois de ser aliciados na rede surgem com frequência. Segundo especialistas, o segredo para proteger crianças e jovens de ameaças como essa, e também do cyberbullying, do sexting e até dos danos causados pelo uso exagerado da rede, é manter o diálogo e alertar sobre os riscos. Veja a seguir quais são os dez mandamentos da internet segura para toda a família:

1. A internet é um espaço público, como as praças. Não são só os seus amigos que navegam nela!

2. A web não é uma terra sem lei. Todos têm direitos e deveres na hora de usá-la.

3. O que você compartilha com os amigos se torna público, mais cedo ou mais tarde – não importa a rede social usada.

4. Evite divulgar o endereço de lugares que frequenta, onde mora ou estuda. Muito cuidado com o check-in, o dispositivo que avisa aos usuários de uma rede social onde você acaba de chegar. Isso pode ser um prato cheio para pessoas mal-intencionadas.

5. Se tiver algo de íntimo para dizer a alguém e quiser guardar segredo, use o telefone ou fale pessoalmente.

6. O que importa é a qualidade e não a quantidade de amigos. Não adicione estranhos à sua rede.

7. Crie uma senha forte, mesclando números, letras e outros caracteres. E não revele o código a ninguém. No caso das crianças, só os pais devem saber a senha.

8. Evite publicar fotos que mostrem muito o corpo e em poses sensuais.

9. Caso seja desrespeitado na rede, bloqueie o contato.

10. Se visualizar conteúdos violentos ou racistas, denuncie no portal da SaferNet, associação que tem projetos para ajudar a tornar a internet mais segura. Basta entrar em http://www.safernet.org.br e clicar no quadro “denunciar crimes na web”.

Fontes: Juliana Andrade Cunha e Rodrigo Nejm, autores da cartilha Preocupado com o que acontece na Internet? Quer Conversar?, da safernet