3 filmes que tratam sobre aids para assistir com os filhos

Falar com os filhos sobre aids é indispensável. Que tal assistir com eles a alguns filmes que tratam do assunto?

Foto: Getty Images

A cura da aids ainda não existe, mas muita gente se comporta como se o HIV não fosse mais uma ameaça. E o contágio entre os jovens tem atingido níveis preocupantes. Segundo o Ministério da Saúde, no ano passado 13.781 pessoas receberam o diagnóstico de contaminação pelo HIV no país. Desse total, 1.494 têm entre 15 e 24 anos. Por isso é preciso sempre falar sobre aids com os filhos. Para não correr o risco de a conversa se transformar em um discurso chato, que tal assistir com eles a algum filme que trate do assunto? “Muitas histórias mostram que o vírus não escolhe rosto nem corpo”, explica Diego Pereira de Souza, psicólogo do Grupo Pela Vidda, que trabalha para aumentar a conscientização sobre a aids. Veja algumas sugestões:

1. Clube de Compra Dallas, Universal Pictures

Classificação indicativa: 16 anos

Baseado na história de Ron Woodroof, um americano que gostava de beber, apostar, usar drogas e se relacionar com várias mulheres, quase sempre sem proteção. Quando soube que estava contaminado pelo HIV, o rapaz precisou enfrentar o preconceito, buscar ajuda e mudar seu estilo de vida.

2. Filadélfia, Universal Pictures

Classificação indicativa: 12 anos

Um advogado renomado é demitido depois de descobrir que tem o vírus HIV. Sentindo-se injustiçado, ele procura alguém para defendê-lo perante a lei. Os preconceitos sofridos pelo rapaz ao se assumir homossexual e portador do vírus da aids ficam conhecidos no país inteiro.

3. A Cura, Universal Pictures

Classificação indicativa: 12 anos

Um garoto de 11 anos portador do HIV e seu vizinho lutam contra as barreiras do preconceito em nome da amizade. Um estimula o outro a enfrentar o mundo sem medo e, juntos, eles partem em busca de um médico de outra cidade que diz ter descoberto a cura da aids.

Para ler e refletir…

Depois Daquela Viagem, Valéria Piassa Polizzi, Editora Ática

O livro trata de um jeito bem-humorado do universo adolescente: das farras com a turma ao despertar da sexualidade. A personagem principal, que contraiu o HIV na década de 90, aos 16 anos, conta como o vírus mexeu com seus sentimentos. Trata-se de uma história verídica: a moça tem hoje 43 anos.
 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s