6 Dicas para afastar as más companhias dos filhos

Veja o que fazer para que seu filho não se envolva com uma turminha da pesada e se meta em problemas...

Boa ideia: conheça os amigos dos seus filhos assim que eles surgirem
Foto: Getty Images

“É culpa das más companhias!” Quantas mães não justificam assim as atitudes erradas dos filhos? Muitas vezes, eles realmente aprontam por influência de outros. É por isso que os pais devem ficar de olho nas companhias de seus filhos logo que elas aparecem. “Do contrário, eles podem acabar arcando com consequências de atos maldosos ou de vandalismo indiretamente, só por estarem junto dos amigos, mesmo discordando do ato”, orienta Marina Vasconcellos, psicóloga e terapeuta familiar e de casal.

A seguir, a especialista ensina boas lições aos pais, sobre o que é certo e errado fazer.

1. Conheça os amigos de seu filho de verdade.

2. Incentive o convívio deles dentro da sua casa, por mais que dê trabalho fazer lanche e dar atenção à tropa toda.

3. Converse com seu filho sobre filmes ou programas de TV que vocês assistem, mostrando os comportamentos bons e ruins dos personagens.

4. Valorize e elogie quando seu filho (de qualquer idade) tomardecisões e agir de maneira correta por conta própria, sem ser influenciado pela turma toda ou por apenas um colega.

5. Sempre frequente as festinhas e reuniões dos amiguinhos do seu filho, para saber como ele se comporta fora da escola. Isso também ajuda a conhecer melhor os pais dos colegas, o que é útil.

6. Atualize-se no que se refere à rotina de seu filho. A solução é acompanhar diariamente com quem ele está fazendo trabalhos de escola e os lugares aonde vai. “Isso deve acontecer de maneira natural para os filhos não sentirem que isso é um controle abusivo, mas, sim, um cuidado corriqueiro e normal”, diz a psicóloga.

Acompanhe a vida do seu filho de perto! Para isso, é bom:

· Observar o comportamento do seu filho. “Se ele mudar de atitude depois que começar a andar com certas amizades, chame esses amigos para visitarem sua casa. Promova encontros para observar de perto o comportamento desses amigos e, mais ainda, as atitudes de seu filho com eles”, orienta Marina.

· Conversar com seu filho ao perceber que os colegas são más companhias. Peça para ele falar sobre sua turma e questione as atitudes dele das quais não está gostando.

· Não ter medo de ser mais enérgica! Se tiver provas de que os amigos de seu filho estão aprontando, em último caso, proíba a convivência com eles. “Há casos, como os que envolvem drogas, em que se torna necessário tirar o jovem de sua turma para que ele encontre e faça amizades mais saudáveis”, completa.