6 sinais de que seu bichinho está doente

Observar a rotina do animal é fundamental para descobrir se algo não vai bem com ele. Confira os principais indícios e quando há motivos para se preocupar

Quando o animal está com algum problema, normalmente ele fica mais quietinho, desanimado no canto dele. Às vezes a doença pode passar batida nos primeiros momentos. Aprenda a reconhecer os sintomas do seu pet com as dicas da veterinária Luciane Martins, especialista em cardiologia da clínica Pet Center Marginal, em São Paulo:

Vômito

O vômito em cachorros e gatos é comum. Às vezes eles regurgitam para fazer uma espécie de “limpeza” no estômago. Isso é normal! Portanto, se ele vomitar, mas continuar brincando, não se preocupe. Já se nada estiver parando no estômago e ele parecer cabisbaixo, o sintoma merece ser investigado.

Muito ou pouco xixi

Nesse caso, o dono precisa estar atento: se o animal está bebendo mais água do que o normal e, consequentemente, urinando mais, ele pode estar com diabetes. Já se ele está urinando pouco, pode estar desidratado. Leve-o ao veterinário de qualquer forma.

Falta de apetite ou desânimo

Ele mudou de ambiente? Está convivendo com pessoas diferentes? Isso pode fazer com que o bicho perca temporariamente o apetite e fique amuado. Mas, se os sintomas estiverem associados a diarreia ou sede excessiva, vale ir ao veterinário.

Secreção nos olhos

Seu bicho acordou com um pouco de secreção no canto do olho? É normal! Mas, se ele estiver com os olhos vermelhos e secreção abundante que cheira mal, procure um especialista. Pode ser alergia, conjuntivite ou até cinomose, uma doença viral grave.

Diarreia

Se ela durar mais de 24 horas, vale a pena levar o gato ou o cão a um veterinário para análise. O intestino solto pode estar relacionado a doenças bem simples de serem tratadas, como aquelas causadas por parasitas e vírus. Mas problemas sérios, como pancreatite ou tumores, precisam ser descartados.

Dificuldade para respirar

No caso de cães, o incômodo pode estar ligado ao calor excessivo. Leve-o para um lugar mais fresco. Se não melhorar, vá ao veterinário. O sintoma pode estar ligado a doenças no coração ou respiratórias. No caso dos gatos, a dificuldade para respirar preocupa mais e deve ser investigada o quanto antes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s