7 cuidados com a alimentação do cachorro ou gato

Saiba o que fazer para que seu bicho de estimação tenha uma alimentação saudável e balanceada

7 cuidados com a alimentação do cachorro ou gato

Higiêne é importante: depois de cada refeição do seu bicho, lave a tigela e seque
Foto: Getty Images

1. Evite comida de gente
Render-se à boca salivante de um gato ou cachorro sedento pela borda de pizza do seu prato não é exatamente um pecado. Mas há riscos. Além de dificultar a digestão, comida de gente costuma irritar o estômago e causar diarréia nos animais. ”Procure não deixar seu bicho próximo à mesa nas refeições. Ele sentirá o cheiro e pedirá um pedaço. Mas, se isso acontecer, deixe um biscoito em cima da mesa e dê pedacinhos quando ele pedir”, ensina a veterinária Thaís.

2. E se eu não resistir?
Quando a chantagem emocional vencer seu coração, procure alimentar seu amigo de forma equilibrada. Prefira uma fonte de proteína, como carne bovina, frango ou peixe, com uma porção de carboidrato, como o arroz. Além disso, cenoura, chuchu, abobrinha e vagem são ótimas opções de vitaminas. Mas nada de tempero! Coloque só um pouquinho de sal. Frutas são permitidas em ocasiões especiais.

3. Ração é o ideal
A comida específica para o seu animal assegura que ele está se alimentando de forma correta. Hoje, as embalagens de ração são explicativas e informam a quantidade certa de acordo com o peso do bicho. Procure pacotes fechados de marcas conhecidas. Jamais compre a granel porque é difícil saber as condições de higiene em que o produto foi conservado.

4. É preciso trocar de marca?
Não. Normalmente, os animais comem a ração porque estão com fome e não prestam atenção no gosto do alimento. Não é necessário trocá-la com a desculpa de que seu amigo está enjoado.

5. Um pouquinho por vez
No caso dos cães, a quantidade de ração deve ser fracionada ao longo do dia. Para filhotes, ofereça de três a quatro refeições diárias. A partir de 1 ano, já adultos, eles podem comer apenas duas vezes ao dia. Já os gatinhos, podem ter ração à vontade. É um hábito dos bichanos beliscar o dia todo na quantidade certa.

6. Cuidados especiais com idoso
Preste atenção no peso do animal. Afinal, um corpo pesado força mais o coração, o pulmão e os músculos. Diminua a quantidade de ração ou troque por uma light.

7. De olho na higiene
A limpeza do pratinho de comida do seu bichinho é fundamental. Depois de cada refeição, lave a tigela e seque. A umidade é um prato cheio para bactérias e pode causar uma dor de barriga infernal.

Fonte: Thaís Tomaz de Almeida, veterinária da Clínica Pet Place, em São Paulo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s