Ajudei meu filho a perder 30 kg em dez meses

Ele estava com 13 anos e 90 quilos. Mudei toda a rotina da casa por ele

O Allan resolveu mudar para conquistar a primeira namorada
Foto: arquivo pessoal

”Mãe, eu não tenho coragem de pedir a Nathália em namoro porque estou muito gordo.” Meu filho estava mesmo enorme. Aos 13 anos, ele media 1,66 m e pesava 90 quilos! Por isso, estava cada dia mais tímido, isolado e com dificuldades pra conquistar a primeira namorada.

Resolvi tomar uma atitude de mãe responsável: mudei meu jeito de fazer supermercado e preparar os alimentos. Levei o Allan ao médico, incentivei-o a se exercitar e, claro, dei muito carinho e apoio moral.

Hoje, dez meses depois da nossa decisão, meu filho perdeu 30 quilos e ganhou a namorada. A mudança dele refletiu em toda a família: as frituras são cada vez mais raras, todo mundo come melhor e até eu perdi uns quilinhos indesejados.

9 atitudes que salvaram meu filho

1 Alertava-o sempre
Eu falava para o Allan que ele estava gordo e que isso não era saudável. Ele ficava triste. Hoje ele me agradece.

2 Fui ao nutricionista
O especialista não só passou um cardápio, como disse que a minha colaboração seria importante. Comprei a ideia.

3 Introduzi novos alimentos
Troquei o queijo prato por branco e o hambúrguer por grelhados. Incluí frutas, legumes, saladas e linhaça.

4 Não dava doces
A cantina da escola já tentava o meu filho. Para ajudá-lo a controlar a vontade de doces, deixei de oferecer guloseimas.

5 Levei pra academia
Ele começou a fazer exercícios comigo. Depois que conquistou a namorada, passou a fazer kickboxing com ela.

6 Eu elogiava
Isso levantava a autoestima dele e dava motivação pra que continuasse com a dieta.

7 Dei o exemplo
Eu evitava comer gostosuras perto dele e melhorei meus hábitos alimentares.

8 Conversava como amiga
Sempre ouvi o Allan quando ele contava os problemas que enfrentava na escola por causa da gordura. Com uma amiga em casa, ele se sentia muito mais seguro.

9 Acreditei nele
Nunca desprezei a força de vontade do meu filho. O resultado está aí. Hoje é ele quem chama minha atenção quando exagero no prato.

Resolvi emagrecer por amor

Allan Dias, 14 anos, o filho da Simone

”Minha mãe começou a falar que eu estava gordo quando eu tinha 9 anos. Mas só comecei a me preocupar quando me apaixonei pela Nathália. Morria de vergonha de pedir pra namorar com ela por causa da gordura. Quando vi que precisava mudar, minha mãe deu todo o apoio. Às vezes me dá vontade de cair de boca nas guloseimas, mas aí lembro que a vontade de ser magro é maior”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s