Como acabar com o medo de seu filho

Conheça os maiores medos das crianças e adolescentes e aprenda a afastá-los com pequenos gestos

Criança medrosa precisa de muita atenção e conversa com os pais
Foto: Dreamstime

Medo é um sentimento comum a qualquer pessoa. É ele que acende a luz de alerta, quando nos sentimos ameaçados, e nos faz ter cuidado redobrado. Com seu filho não é diferente. A falta de medo pode expor a criança a riscos, mas o temor em excesso pode fazê-la sofrer.

É aí que você entra: explique ao pequeno que há diferença entre a cautela para evitar situações reais de perigo (como cair da escada ou se afogar) e o que é fruto da imaginação dele. O importante é descobrir a origem dos medos de seu filho. Tenha paciência e dê atenção até fazê-lo contar (no meio de uma historinha ou de um jogo, por exemplo) o que o assusta. “E nada de dizer que é tudo bobagem. O diálogo é importantíssimo”, explica a psicóloga infantil Ana Cristina de Souza.

Com os adolescentes, a conversa também é fundamental. Entre os maiores fantasmas dos jovens estão a não aceitação pelo grupo de convivência, o fato de estar acima do peso, reprovação no colégio e transar pela primeira vez. “Os adolescentes sofrem mudanças físicas e emocionais. Os pais devem estar atentos”, diz a terapeuta.

Maiores temores infantis

 
Bicho-papão
Se o que inquieta o pequeno são monstros, fantasmas, o homem do saco, vampiros e outras criaturas ameaçadoras que podem “aparecer” no quarto, mostre a ele que não há nada embaixo da cama, nem dentro do armário ou em outros cantos. Brinque de fazer “sombras’ na parede, mostrando que vocês podem criar as figuras que quiserem no escuro.

Dor
Dentista, médico e injeção podem fazer surgir o medo de sofrer dor. Converse com seu filho antes da consulta, explique o que vai acontecer e, em termos simples, a necessidade de ir ao consultório ou hospital. Não diga que a injeção “não vai doer nadinha!”. Explique que ele vai sentir uma dorzinha, mas que passará rapidamente, e que você estará ali o tempo todo.

Ficar sozinho
O pequeno pode se sentir desamparado ao ver que não há alguém da família por perto. Se você tiver que sair, não minta: diga aonde vai e frise que voltará. O importante é que seu filho não tenha a sensação de que não vai vê-la nunca mais. Mostre que quem vai tomar conta (babá, empregada, vizinha) é alguém conhecido, em quem ele confia.

Escuro
Você pode se sentar na cama de seu filho e conversar com ele, no escuro. Brinque de identificar os móveis e objetos em volta, mostrando que nada significa uma ameaça. Um ponto de luz (aquele abajurzinho de plástico colocado diretamente na tomada, por exemplo) também ajuda. Um cômodo ou corredor próximo com a luz acesa até a criança dormir é uma opção. Outra estratégia é deixar na cama algum brinquedo (ursinho, boneca) que a criança adore.

Como acabar com o medo de seu filho

Jovens tendem a ter medo de engordar. Fique atenta!
Foto: Getty Images

Os grandes fantasmas dos jovens

 
Estar acima do peso
As jovens morrem de medo de engordar. Os rapazes querem ficar fortes e musculosos. Muitas vezes, é daí que vêm os excessos. No caso de você perceber um distúrbio alimentar ou uso de algum medicamento, converse com eles e leve-os aos médico, se necessário.

Rejeição pelo grupo
O jovem quer sempre pertencer a alguma tribo. Se seu filho reclamar que não é tão popular no colégio quanto gostaria, explique que é impossível agradar a todos. Tudo muda se a rejeição for por bullying (se o jovem sofrer agressões psicólogicas ou físicas). Daí, procure a direção da escola e converse com os pais do agressor. Se for necessário, busque ajuda profissional para seu filho.

Reprovação no colégio
É bom estar sempre interessada em como seu filho vai no colégio. Mas nunca o jogue para baixo. Quando ele não se sair bem, encoraje-o! E, quando vier uma nota boa, elogie bastante! O jovem tem medo de levar bomba e de os pais brigarem com ele impondo “castigos” (ficar sem sair, sem férias). Evite o excesso de cobranças e mantenha o foco nos estudos de seu filho. 

Transar pela primeira vez
Muitas meninas têm medo de que a mãe saiba que não são mais virgens. E também de engravidar ou pegar doenças sexualmente transmissíveis (DST). Os rapazes ficam inseguros se chegarão ao orgasmo. Enfatize o uso da camisinha. E marque ginecologista ou urologista para eles. 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s