Como educar os filhos pelo exemplo dos animais

Dicas para você se espelhar nos ensinamentos dos bichos para criar seus filhos com muito amor e carinho

Assim como as tartarugas, precisamos ter paciência para ouvir e notar nossos filhos
Foto: Getty Images

Os documentários sobre o comportamento dos animais costumam ser emocionantes. Eles mostram como a espécie caça, como ela foge dos predadores, como se reproduz. Uma das partes que mais tocam o coração das pessoas, no entanto, são as cenas da relação dos adultos com seus filhotes. Proteger, buscar alimentos para eles, ensiná-los a se tornar independentes. É difícil não associar muitas dessas imagens com o que acontece na nossa vida.

Foi pensando nisso que o casal americano Richard e Linda Eyre escreveu O Livro da Valorização da Família. A obra aproveita exemplos do reino animal para ilustrar ensinamentos sobre como agir com os filhos para que eles cresçam fortes e felizes. A seguir, um resumo de algumas dessas lições.

 

Sejam unidos como os gansos 

Os gansos que nascem em países frios, como o Canadá, todo ano migram para áreas mais quentes para fugir do inverno. Os grupos voam em uma formação em V, que diminui a resistência do vento. Eles se revezam na posição dianteira, que exige mais esforço. Na primavera, retornam à terra natal e pousam exatamente no local de onde partiram. Lá, os casais procriam e ficam unidos na tarefa de preparar os filhotes para a próxima migração. Nos lagos,a família nada sempre junta.

Como os gansos, devemos…

. Colocar nossos filhos em primeiro lugar;

. Deixar que eles saibam, por meio do que dizemos e fazemos, que eles são nossa maior prioridade;

. Compreender que o compromisso é a mais completa expressão de amor;

. Apreciar nosso lar e gostar de estar lá mais do que em qualquer outro lugar.

 

Fuja da acomodação das rãs

Um detalhe sobre a forma como algumas pessoas preparam pratos à base de rã chama a atenção para um perigo nas famílias: a acomodação dos pais. Alguns cozinheiros, em vez de jogar o animal em água quente, o que o faria resistir com força, o colocam em uma panela com água morna e vão elevando a temperatura bem devagar. Resultado: o conforto inicial e o aquecimento lento fazem a rã relaxar, e ela acaba sendo cozida sem perceber.

Ao contrário das rãs…

. Devemos nos esforçar para perceber o que acontece à nossa volta, na vida e na cabeça de nossos filhos.

. Temos de prestar atenção tanto aos sinais de perigo quanto às manifestações de interesses e talentos dos filhos.

 

Seja persistente como uma tartaruga

A história é conhecida: um dia, a lebre desafiou a tartaruga para uma corrida, certa de que humilharia a adversária. Muito mais veloz, ela disparou na frente. Estava tão confiante na vitória que decidiu parar para um cochilo. Quando acordou, horas depois, a tartaruga estava cruzando a linha de chegada. Criada na Grécia há 2,6 mil anos, esta fábula permanece uma boa fonte de inspiração para pais e filhos.

Como a tartaruga, devemos…

. Ser perseverantes no esforço de educar e transmitir bons valores aos nossos filhos;

. Ter rituais regulares e confiáveis e tradições adequadas nos quais eles possam encontrar segurança;

. Ter paciência para ouvi-los e para notá-los.

 

Salte mais alto do que uma pulga

Apesar de ter 1 milímetro de comprimento, uma pulga é capaz de pular até 20 centímetros para cima. Isso dá 200 vezes a sua altura. Mas, se você colocar a pulga em uma caixa bem mais baixa do que isso, fechada, em pouco tempo ela ficará condicionada a saltar só até a altura da tampa. Mesmo que você abra a caixa, ela não ultrapassará mais aquele ponto. É graças a essa característica, aliás, que alguns circos exibem pulgas amestradas.

Ao contrário das pulgas…

. Nossos filhos não devem perceber um teto ou um telhado, nenhum limite artificial para a felicidade ou o potencial deles. Os limites devem ser impostos, sim, mas apenas em relação a comportamentos inadequados;

. Não queremos que eles se conformem e sigam o mesmo padrão que todos os outros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s