Compostagem: aprenda a preparar a terra

Veja como preparar a terra com compostagem em casa

Siga o mdemulher no Instagram

Em vez de jogar, por exemplo, a casquinha do ovo fora, guarde-a para utlilizá-la no jardim
Foto: Getty Images

 

A pilha de compostagem utiliza o ciclo da natureza. Quanto mais a diversidade de materiais misturados, melhor ficará a terra de compostagem. Depois de 3 ou 4 meses surge o chamado composto fresco ou cru, mais adequado para o mulch ou a adubagem de outono da horta. O composto precisa de um ano para maturar por completo e adquirir o aspecto escuro de terra fresca. Veja o passo a passo de como preparar a terra:

Material para a pilha de compostagem

Todos os materiais orgânicos saudáveis que se decompõem dentro de um ano podem ir para a pilha de compostagem:

· Restos de cozinha, como legumes e frutas, inclusive cascas de bananas e de frutas cítricas, desde que livres de tratamentos químicos, alimentos secos estragados, pó de café e folhas de chá com filtro, cascas de ovos.

· Guardanapos e toalhas de papel, embalagens de papel sem revestimento plástico e sacos próprios para o lixo orgânico.

· Restos de jardim, como galhos de árvores e arbustos cortados em pequenos pedaços, restos de flores, folhas, raízes e ervas daninhas sem sementes.

· Restos de grama devem ser acrescentados apenas em camadas finas e misturados com material mais grosso para que o ar continue a penetrar na pilha de compostagem.

· Restos de flores e plantas de vaso com terra, restos de madeira não tratada cortada em pequenos pedaços.

· Um local com meia sombra é o ideal. Sob sol direto, o composto seca rápido demais; na sombra, pode apodrecer.

· O composto precisa de uma certa umidade – como uma esponja que foi bem espremida. Uma camada branco-acinzentada ou a presença de muitas formigas na pilha são indício de que o material está muito seco. Molhe-o.

– Além disso, é necessário garantir uma boa ventilação; com uma estaca faça orifícios para a entrada do ar.

– Pilhas menores de composto podem ser limitadas por treliças, nas quais diversos tipos de trepadeiras podem se fixar. Plantas maiores, como por exemplo, girassol ou malva, podem ser plantadas na frente da pilha de compostagem para “escondê-la”.

– O desagradável odor da putrefação pode ser amenizado com plantas odoríferas, mas o composto geralmente tem cheiro de terra fresca.

· A leira de compostagem deve ser colocada diretamente em contato com a terra, jamais sobre uma superfície de pedra ou cimento. Ela precisa do contato com a terra para que os organismos que ajudam no processo de decomposição penetre na pilha.
Além disso, é necessário que o material resultante deste processo possa ser drenado.

· O método das três leiras é indicado apenas para os jardins maiores. Na primavera, são reunidos os resíduos frescos do jardim, que no inverno passam para uma segunda pilha e podem maturar. Um ano depois, peneira-se o composto já maduro, passando-o para a terceira pilha. Esse composto serve para adubar o jardim.

· Em todo tipo de composto, a primeira camada (que fica em contato com a terra) é composta de galhos de madeira não muito pequenos. Sobre este coloca-se terra, e a seguir o material de compostagem a uma altura máxima de 1 metro.

· Calcário ou farinha de ossos sobre as camadas nutrem o composto com minerais e oligoelementos.

· Folhas devem ser depositadas separadamente em uma área circular cercada por arames. Ali elas se decompõem rapidamente e promovem, com suas características ácidas, o desenvolvimento de amoras, framboesas ou rododendros.

Ajuda ao processo de compostagem

Com algumas pás de terra de jardim ou macerado de ervas (que se prepara amassando as folhas ou flores), pode-se acelerar o processo de decomposição.

· Regue de vez em quando sobre o composto um macerado de folhas de urtiga ou ainda um extrato de borragem bem diluído.

· A alantoína presente no macerado de confrei acelera o processo de decomposição da palha e de restos de plantas ricas em celulose.

· Ervas daninhas perenes, assim como suas raízes, revistas coloridas ou papel grosso e papelão, restos de comida preparada que possam atrair animais.

 

Fonte: O Melhor da Sabedoria Popular, Seleções Reader’s Digest