Descubra o calçado ideal para o seu filho

Sabia que os meninos levam vantagem sobre as meninas na hora de escolher o calçado? Veja por que e aprenda a reconhecer o sapato ideal para a criançada.

Foto: Getty Images

Depois que aprende a dar os primeiros passos, a criança mais independente já começa a querer escolher o sapato a usar – especialmente se ele estiver na moda. Mas o que ela ignora é que o calçado inadequado, além de causar dor, pode afetar o desenvolvimento de seu andar.

Segundo uma pesquisa feita pela fisioterapeuta Renata Augusto Martins, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), meninas com idades entre 1 e 7 anos, por exemplo, estão usando sapatos com salto alto e fino, sola lisa demais ou sem a maciez necessária. “O caminhar fica instável e a criança pode cair ou torcer o tornozelo”, diz Renata. Já os meninos, que usam mais tênis, correm menos riscos.

Como é na primeira infância que se define a forma de andar, é preciso tomar alguns cuidados. O sapato errado pode favorecer também algumas deformidades, como o joanete e o neuroma de Morton (lesão no nervo entre os dedos).

Os meninos levam vantagem

Os meninos têm calçados melhores que as meninas em termos de conforto e segurança porque estão sempre de tênis, sapatos e sandálias bem presos aos pés. Como as garotas têm muito mais modelos à disposição, o perigo também é maior.

Segundo Claudio Santili, médico da ortopedia pediátrica da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), também é importante checar se o calçado que o seu filho usa é confortável por dentro. Uma palmilha flexível e macia resolve isso. “Já a parte de trás do sapato deve ser firme, porém, sem ser dura”, orienta.

Outro cuidado a tomar com as meninas é com relação ao salto: ele só deve ser usado na adolescência e com moderação. “O salto pode favorecer o encurtamento da musculatura”, avisa o ortopedista.

O que pode estar por trás do salto? 

O sapato interfere no equilíbrio e o salto empurra o peso do corpo para a parte da frente do pé, que tem ossos mais finos, menores e mais flexíveis.Por isso, até os adultos devem usá-lo com moderação. O maior risco de usar saltos é o de distensão – isso pode levar a lesões simples ou de ligamentos, que chegam a precisar de cirurgia. “Quem tem pé pequeno reduz ainda mais a base de sustentação do corpo”, alerta Renata. 

Por que o tênis é tudo de bom 

A fisioterapeuta Renata considera que o sapato ideal para a criançada é o tênis. “E, sempre que for possível, elas devem andar mais descalças”, sugere. Com isso, as mães têm duas grandes responsabilidades: nunca incentivar que as meninas usem sapatos como os delas (sobretudo os de salto alto); e estar sempre atentas para que a beleza e os modismos jamais coloquem a saúde e a segurança da criança em risco.

Antes dos 7 anos, é preciso evitar sapatos: 

· Feitos no modelo de tamancos, que não prendem totalmente os pés.

· Que tenham salto acima de 3 cm.

· Com salto alto do tipo plataforma.

· Com salto alto e ainda por cima fino.

· Fabricados com excesso de material plástico.

O calçado ideal

Antes de comprar, observe se ele atende às recomendações dos especialistas para seu filho pisar com segurança.

· Veja se ele fica firme nos pés, como os tênis ou as sandálias

· Não compre pares com a numeração maior para aproveitar mais porque a sobra de espaço pode levar ao desequilíbrio e a quedas.

· Evite calçados feitos de materiais plásticos.

· Não deixe o encanto pelo personagem ou o brinquedo que vem junto ser maior do que o conforto do sapato. 

· Se tiver salto, confirme que seja de, no máximo, 2 cm – e que ocupe toda a largura do calcanhar, acomodando o pé.