Infância marcada pela dor

Surras diárias fazem parte da vida de muitas crianças. Isso é uma crueldade enorme!

Acabei de assistir no Fantástico uma matéria feita sobre uma séria pesquisa realizada no Brasil, que estudou como as crianças reagem quando expostas à violência. O que mais me surpreen­deu foi que, muitas vezes, a violência contra a criança não vem do pai nem do padrasto: são as mães que espancam os filhos, seguidas pelas avós. E estou falando em crueldade, espancamento pesado. Crianças pequenas, por volta de 5 ou 6 anos!

Justificativa é a miséria, a vida sem esperança. Será? Eu vim de uma família muito pobre. Hoje eu olho para trás e não sei como conseguimos sobreviver. E a violência era o horror nosso de todos os dias. Pai alcoólatra, mãe constantemente espancada, meus olhos de menina assustada viram cenas de imensa crueldade. Ver a mãe jogada no chão marca para o resto da vida. Pois minha mãe nunca descontou suas dores nas filhas. Ao contrário, colocava-se na frente. Apanhava por nós.

Isso não quer dizer que não levei umas boas chineladas. Hoje, quando me lembro delas, é com um sorriso, pois foram merecidas. A menininha que conversava com o repórter da Globo carregava no braço um urso de pelúcia ensebado, igual ao meu. Seu rosto não aparecia, mas as perninhas fininhas eram iguais às minhas. Não consegui conter o choro. Eu, aquela menina e todas as crianças sujeitas à violência somos crianças traídas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s