Marcos Mion fala sobre filho autista: “Passei de um moleque para um homem”

O apresentador contou como Romeu mudou a sua vida, e também deu dicas para os pais que descobriram o TEA em seus filhos.

Quando lançou o seu livro “A escova de dentes azul”, em 2016, o apresentador Marcos Mion enxergou que teria outro papel importante diante do seu público: o de pai de uma criança com Transtorno do Espectro Autista (TEA). O seu primogênito, Romeu, de 13 anos, foi diagnosticado com autismo ainda cedo, e mudou completamente a forma como o pai imaginou a paternidade.

Com milhões de seguidores em suas redes sociais, Mion diz que é abordado constantemente por mães e pais que lhe pedem conselhos sobre formas de lidar com as dificuldades enfrentadas pelas crianças autistas em casa, na escola ou na rua. “Eu recebo muitas mensagens de pais e mães que acabaram de receber o diagnóstico, e a (falta de) informação ainda é o principal problema que causa pânico e desespero. O recado que eu quero passar para todos os pais é: não é o fim do mundo! Tenham calma, vai tudo se organizar”, comentou o apresentador em entrevista ao MdeMulher, durante um evento da APAE, Make a Wish, Aldeias Infantis e Johnson’s, em que falou sobre sua experiência paterna.

Doce e inspirador, Romeu é o xodó das pessoas por onde passa, sem deixar de lidar com conflitos comuns que toda criança que está na transição para a adolescência também passa. “Meu filho mudou a vida de todas as pessoas com as quais ele se relaciona, e não só a família. Ele mudou a vida de todo mundo. Não por ser único, ele não tem um dom diferente ou especial. As crianças tiram de dentro o que nós temos de melhor”.

View this post on Instagram

Meu cantinho de amor puro desde 2005. Minha porta para o mundo do Autismo.💙 . Romeo chegou pra me libertar da maior das mentiras que muita gente pauta suas vidas: a de que “nunca vai acontecer comigo”. . Quando vivemos achando que nada pode acontecer é porque acreditamos numa segurança falsa. É falsa pq o fato de não acontecer com vc ou vc não ver de perto, não quer dizer que não existe. . No caso do autismo, não só existe, como é bem provável que esteja chegando em alguém bem próximo a vc. Isso é, se já não chegou e ninguém sabe. . O que vc prefere? Viver sem saber, de forma rasa, até ser acachapado quando de fato acontecer algo com vc, provando o quanto aquela segurança era falsa Ou Ter consciência e passar pelos processos necessários permitindo a evolução, o entendimento da nossa existência, a dimensão das nossas relações e nossas missões na Terra? . É como tomar a pílula azul do Matrix! Um caminho sem volta de total entendimento do que realmente importa nessa vida. Entendo que muita gente prefere viver a segurança falsa, pois é bem mais fácil. . Aí eu pergunto: se a vida fosse um caminhão em velocidade máxima vc preferia entrar na frente dele e ser atropelado ou ficar no acostamento e olhar ele passar? . Eu, Graças a Deus, não tive opção. Deus me colocou na frente do caminhão! Graças!🙌🏼 #AUTISMO #Consciência 💙💙

A post shared by Marcos Mion (@marcosmion) on

O apresentador teve o primogênito aos 24 anos, e contou que a vida dele foi transformada quando sentiu o pequeno no seu colo. “Eu lembro que quando Romeu nasceu, eu carregava ele na minha mão. O meu filho nasceu prematuro, não só com autismo, mas também com uma luxação congênita de quadril. Foi um jeito de amadurecer extremamente intenso. Passei de um moleque para um homem, onde eu pegava a vida do meu filho na palma da minha mão”.

View this post on Instagram

Encarar e passar bem pela própria puberdade já não e tarefa das mais fáceis, imagina então encarar a do filho. Com autismo!!!! Kkkk! Não é à toa que me saio tão bem criando meninos e meninas…é porque todas minhas primeiras experiências em paternidade são diferentes da grande maioria, são sob a ótica e dentro do mundo autista, trazendo uma intensidade única e uma visão diferenciada. Deixa tudo mais delicado, às vezes complicado, bastante repetitivo, tem que ser constante senão da retrocesso e sempre, SEMPRE, exige 100% da minha dedicação e atenção, fazendo meu cérebro e coração funcionarem em perfeita sincronia e em força total! Se ele algum dia vai ter a coordenação somada ao entendimento cognitivo pra fazer a barba sozinho…eu rezo para que sim, mas não da pra saber ainda. Fato é que enquanto eu estiver aqui, pelo resto da minha vida, essa barbinha é minha pra fazer! 🙂❤

A post shared by Marcos Mion (@marcosmion) on

Sabendo da enorme responsabilidade que teria, o papai decidiu não enxergar apenas as dificuldades, mas como ele conseguiria acolher outros pais que passam pelo mesmo que ele. “Eu fui presenteado com autismo na minha vida. Eu não seria o que eu sou, eu não estaria onde estou. Hoje, eu tenho a plena convicção de que eu fui escolhido para poder ser porta-voz do meu filho e de todas as outras crianças autistas do país”.

Conheça os signos que todo mundo odeia – escute no nosso podcast!