O poder da cor verde para a decoração da casa

Tons de verde trazem calma sem perder a energia do que é novo

O verde-menta é fresco, futurista e, ao mesmo tempo, medicinal
Foto: Rogerio Voltan

Verde passa muita tranquilidade, é suave e está associado à natureza. Por tudo isso, olhar para ele traz a sensação de paz interior. Na tonalidade menta, ou cheiro-verde, como algumas marcas de tinta o batizaram, no entanto, essa tranquilidade tem uma pitada de vibração. Na casa, para quem faz o estilo moderno, bons parceiros para a cor são o lilás-acinzentado, os azuis suaves, o aço e o vidro.

“Há um pouco de amarelo no verde do sorvete de menta. Assim, a cor irradia de um jeito diferente do verde-bandeira. Enquanto este é mais frio, o menta é aconchegante, aproxima. É o calor do amarelo que faz a energia subir de frequência”, compara Margot Takeda, coordenadora de design gráfico.

“Embora a cor seja associada à reparação da saúde, às plantas, ao equilíbrio e ao repouso, segundo a cromoterapia ela precisa de um pouco de vibração para não levar  a decoração à apatia”, frisa Margot. É o que os verdes mais ácidos desta estação prometem entregar.

 

O poder da cor verde para a decoração da casa

Verde garante uma decoração tranquila, mas com muita energia
Foto: Rogerio Voltan

Sustentável
“A tonalidade que está acontecendo hoje é um misto de procura pela harmonia do lado sustentável da vida e o que é novo, fresco e oferece uma alternativa. Queremos calma, mas, ao mesmo tempo, queremos nos sentir vivos”, diz Margot.  Menta, babosa e cheiro-verde atendem a esse anseio contemporâneo. “Afinal, cada vez mais no design e decoração, as criações pretendem provocar novas sensações”, enfatiza a especialista.