O que fazer quando a criança coloca um objeto no nariz ou ouvido?

Especialista explica quais são os sintomas e riscos de enfiar pequenos objetos no nariz e ouvido, e o que deve ser feito nestas situações.

Siga o mdemulher no Instagram

Quando a criança enfia uma pecinha de brinquedo no nariz ou coloca aquele grãozinho de feijão no ouvido é uma das grandes provas de que ter filho é um baita teste para o coração, né?

O incidente é frequente entre os pequenos, mas quando isso acontece em casa, o desespero bate e é comum ficar sem saber o que é fazer. É preciso ter atenção nos casos que os pais não percebem o ocorrido na hora ou aqueles que querem resolver logo e têm algumas atitudes precipitadas, que podem agravar o problema.

Conversamos com a otorrinolaringologista e otoneurologista Jeanne Oiticica, que explicou direitinho as principais questões acerca deste momento tenso:

Como agir na hora?

Antes de tudo, muito importante: ao perceber que a criança colocou algo, seja na orelha ou no nariz, não tente tirar o objeto com os dedos, pinça ou cotonete – isso pode empurrá-lo ainda mais fundo.

Se for nas narinas, nada de pedir para o pequeno expirar, porque ele pode fazer o contrário, inspirar, e complicar tudo, levando o objeto para a garganta ou obstruindo as vias respiratórias.

Já no ouvido, as consequências mais graves podem ser infecção, perfuração da membrana timpânica e surdez. Apesar do número de ocorrências ser bem pequeno, o problema agravado pode ocasionar até morte. Então, nos dois casos, o certo é ir para o hospital e consultar um otorrinolaringologista, certo?

Perceba os sinais!

Agora, se o seu filho colocou um objeto no nariz ou no ouvido e você não viu, alguns sintomas podem te comunicar do problema. No nariz, o mal odor e secreção apenas de um lado não devem ser ignorados. A criança coçar ou não parar de tocar o ouvido, além de um possível inchaço, são pedidos de atenção. Em ambos os casos, a febre pode ser um sintoma. 

Algumas precauções:

Pedra, milho, feijão, algodão, brincos, tarraxas, pilhas e moedas estão entre os objetos que mais aparecem nestas situações, fiquem atentos.

Outro cuidado importante é observar bem os brinquedos antes de entregá-los à criança, pois muitos podem soltar peças pequenas. Orientar previamente à criança que não introduza peças do brinquedo nas cavidades do corpo também pode ajudar na prevenção.

Tomem todos os cuidados, papais, mas não se culpem. Muitas vezes esse tipo de situação está fora do controle de vocês, já que tudo acontece muito rápido. Mas o mais importante é: lembrem-se das orientações da especialista.