Pink: uma cor jovial, descontraída e estimulante

Para o contentamento das vaidosas assumidas, o pink traz glamour à decoração. Confira

Amor febril ou namoro ocasional. De um jeito ou de outro, o pink sabe cortejar o público feminino
Foto: Iara Venanzi

Muitas mulheres, até as mais discreta, adoram o tom pink. Essa identificação, ainda que parcial, explica por que a cor, em qualquer época e ocasião, se mantém bem cotado no exigente mercado feminino. “O pink é jovial, descontraído e estimulante. Esta cor satisfaz pessoas comunicativas, cheias de vida e otimistas”, diz Érica Taguti, consultora de pinturas decorativas. Mas o rol de fãs da tonalidade é mais vasto. Inclui perfis delicados e românticos, além dos descolados. Cabe a cada um definir a extensão do envolvimento com o queridinho da praça. Glamour não lhe falta, o que alimenta certos arroubos, seja no vestuário seja na decoração da casa.

Pink: uma cor jovial, descontraída e estimulante

Nesta foto: ao fundo, algodão pink, da Cinerama, boá de plumas pink, da Rica Festa; quadros, Corporação de Ofícios; telefone em forma de salto alto, Artmix; vasos, Coisas da Doris;cofre em forma de ursinho, Empório Carol Martini
Foto: Iara Venanzi

Os móveis, objetos ou paredes na cor pink sinalizam que a dona do espaço não teme ser julgada por sua exuberância. E se, por ventura, ela tiver uma alma intensa, certamente buscará o reforço do vermelho. “Essa parceria é dinâmica e criativa”, afirma Érica.

Eternas molecas se derretem pela combinação de pink com amarelo ou laranja. “Tal mistura transmite alegria”.  As clássicas devem estar sentindo uma ponta de exclusão. Não deveriam. O matiz também flerta com gostos refinados. “Aliado a tons de cinza e prata, emana sofisticação; ao verde queimado, sobriedade”, explica a consultora