Piso vinílico: qual formato é mais adequado para sua casa?

Fácil e rápido de instalar, o piso vinílico dura um tempão e é ideal para apartamentos. Haja praticidade na obra!

Os modelos que parecem de madeira, vão bem na casa inteira. Fuja do comum com um piso estampado! No banheiro, o ideal é instalar o modelo antiderrapante
Foto: Wetroom Aquasafe Piso Essence, Imagine Graph e , todos da Tarkett / Divulgação

 

Só de falar em trocar o piso de um cômodo, já vem uma cena à cabeça: barulho de martelo, poeira pra todo lado, azulejos quebrados… Com o piso vinílico, você evita todos esses problemas. Ele pode ser instalado direto sobre o piso antigo e, o melhor, já dá pra usar o cômodo assim que a instalação tiver acabado!

“Uma grande vantagem do piso vinílico é que ele é muito silencioso. Então, dá pra caminhar de salto alto sem fazer aquele barulhinho característico”, diz a arquiteta Dione Garros. Em apartamentos, é ótimo porque não incomoda os vizinhos. Até limpar fica mais fácil, pois ele pode ser lavado com água e sabão.

Há várias opções de estampa, desde padrões parecidos com madeira até desenhos para o quarto das crianças. “Instalei o piso vinílico há cinco anos no meu escritório e ele está sem riscos mesmo debaixo da minha cadeira”, comemora a Dione. Os fabricantes chegam a oferecer até 15 anos de garantia contra riscos. Não é demais?!

Cada ambiente pede um tipo certo de piso

Feito de uma mistura de PVC com minerais, o piso vinílico só pode ser aplicado em ambientes fechados e cobertos. Ele é encontrado em três formatos: placa, régua e manta. Cada tipo é adequado para certos ambientes. A manta, por exemplo, é larga e muito comprida, ideal para corredores, recomenda a arquiteta Bianca Tognollo. As placas ou réguas podem ser unidas com uma solda quente, que esconde as emendas e deixa o piso uniforme.

Tem que ter cuidado na hora de instalar

A arquiteta Bianca Tognollo alerta que é preciso ter alguns cuidados antes de aplicar as placas. “Se a superfície sobre a qual ele vai ser colocado for muito irregular, o piso vai ficar todo marcado”, conta ela. “Se o piso antigo for de madeira, não tem jeito: precisa tirar tudo”, completa Dione Garros. Caso seja uma cerâmica ou um porcelanato, o segredo está nos espaços. “Se o rejunte for mais fundo que 3 mm, é preciso preenchê-lo”, recomenda Bianca. Ideal mesmo é aplicar uma camada de concreto para regularizar as superfícies. Depois, é só colar e curtir o chão novo!


 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s