10 músicas rejeitadas por outros artistas antes de virarem hits

Pode acreditar: "Umbrella" só foi gravada por Rihanna depois de ter sido desdenhada pelos produtores da Britney Spears! O jogo às vezes vira, né?

Tem como ouvir “Baby One More Time” e “Toxic” sem pensar em Britney Spears? Ou “Don’t Wanna Miss a Thing” – sim, a trilha de “Armagedon” – sem lembrar automaticamente de Aerosmith? Pois não se engane… esses hits passaram pelas mãos de outros artistas e foram, simplesmente, rejeitadas! Mas ainda bem que os compositores não desistiram de emplacar esses clássicos, né? Conheça outros casos históricos em que o jogo virou lindamente.

1. “Happy” – Pharrell Williams

Divulgação Divulgação

Quem ouviu – e reouviu! – a música mais chiclete de 2014 provavelmente nem imagina que ela foi rejeitada por Cee Lo Green, antes de estourar na voz de Pharrell. A gravadora resolveu que Cee Lo deveria apostar em um especial de Natal ao invés de lançar o hit. É bem provável que tenha rolado um ressentimento, né? “Happy” ficou em primeiro lugar na Billboard americana durante dez semanas consecutivas, atingiu o topo das paradas em mais de 20 países e foi até indicada ao Oscar de Melhor Canção Original (pelo filme “Meu Malvado Favorito 2”), além de ter rendido a Pharrell três Grammys.

2. “…Baby One More Time” – Britney Spears

Divulgação Divulgação

Acredite se puder: o primeiro grande hit da Britoca era para ter sido gravado pelas garotas do TLC. Em entrevista, o trio disse que não via potencial de hit ali, mas que o principal motivo da rejeição foi o fato de que a letra não condizia com a postura girlpower do TLC. Para quem não sabe, “hit me” tem um duplo sentido bem tenso: pode significar algo como “me pegue de jeito”, mas também é “bata em mim”. Bom, polêmicas à parte, uma coisa é certa: “Baby One More Time” foi o pontapé inicial do fenômeno Britney Spears e marcou toda uma geração.

3. “Rock Your Body” – Justin Timberlake

Divulgação Divulgação

Muita gente já comparou Justin a Michael Jackson e veja só como o mundo dá voltas! “Rock Your Body” foi recusada pelo rei do pop e o ex-‘N Sync conseguiu transformá-la em hit. A música foi escrita para fazer parte de “Invincible”, o último álbum de estúdio de Michael, mas acabou sendo recusada, assim como dezenas de outras composições. E veja você… Enquanto “Rock Your Body” chegou a alcançar o quinto lugar na Billboard americana, a música mais bem sucedida de “Invincible”, “You Rock My World”, só conseguiu chegar à décima posição.

4. “Lean On” – Major Lazer, DJ Snake e MØ

Divulgação Divulgação

Antes de chamar a dinamarquesa MØ para a parceria, o produtor Diplo já havia levado duas portas na cara, de Rihanna e Nicki Minaj. Depois, ele comentou que isso foi uma “benção disfarçada”, já que versão final saiu bem diferente do previsto e caiu no gosto de todo mundo. “Lean On” não apenas colocou MØ no mapa do showbiz internacional, mas também  alcançou o top 10 em 19 países. E mais: até hoje, o clipe dessa música foi um dos únicos a alcançar a marca de 1 bilhão de views no YouTube.

5. “Toxic” – Britney Spears

Divulgação Divulgação

Olha a Britoca se dando bem mais uma vez! “Toxic” foi desdenhada pela australiana Kylie Minogue antes de cair nas graças da princesinha do pop. E o resto é história, né? O hit é o mais bem sucedido do álbum “In The Zone” e colocou Britney de volta ao top 10 da Billboard americana, depois de quatro anos. A música rendeu à cantora seu primeiro Grammy e foi escolhida pelos leitores da revista Rolling Stone como o quarto melhor single da década de 2000.

6. “Umbrella” – Rihanna

Divulgação Divulgação

Toda moeda tem dois lados, né? E quem diria… Dessa vez, Britney se deu mal! Não tem como saber se a versão dela seria luxo e poder como a da Riri, mas uma coisa é certa: Brit infelizmente não teve nem chance de escutar “Umbrella” na época em que a canção estava dando sopa. Os produtores dela vetaram a composição de cara, dá para acreditar? Aí, a música caiu nas graças de Rihanna e o babado foi certo. “Umbrella” faturou um Grammy, foi eleita como terceiro grande hit de 2007 pela Rolling Stone e foi o segundo single mais vendido dos EUA naquele ano.

7. “I Don’t Wanna Miss a Thing” – Aerosmith

Divulgação Divulgação

Confesse, você derramou uma ou várias lágrimas ouvindo essa música no final dos anos 1990. E você não foi a única! A clássica absoluta de “Armagedon” estreou em primeiro lugar na Bilboard americana, feito inédito em 28 anos de carreira do Aerosmith. Só que antes de ser gravada por Steven Tyler e cia, a música foi oferecida a Celine Dion! Dá para imaginar o quão diferente teria sido essa versão? Felizmente, o Aerosmith mandou bem demais e “I Don’t Wanna Miss a Thing” levou até indicação ao Oscar.

8. “Since U Been Gone” – Kelly Clarkson

Divulgação Divulgação

Assim como “Lean On”, essa música não foi recusada uma, mas duas vezes, até cair nas graças de Kelly Clarkson. A composição foi oferecida tanto para Pink, quanto para Hillary Duff na época. Há boatos de que Hillary não conseguia alcançar as notas mais agudas da canção! A versão original era bem mais pop, diga-se de passagem, mas Kelly resolveu acrescentar guitarra e bateria mais pesadas ao arranjo. “Since U Been Gone” rendeu um Grammy à artista e chegou a ficar em segundo lugar na Billboard americana.

9. “Telephone” – Lady Gaga e Beyoncé

Divulgação Divulgação

Você pensava que não veria mais Britney nessa lista? Pois pensou errado, já que foi ela quem desdenhou “Telephone” antes que Gaga e Bey emplacassem o hit. Brit chegou até a gravar a demo, mas a faixa acabou caindo fora do álbum “Circus”. Foi a própria Gaga quem escreveu a música – com a colaboração de outros artistas – e há quem diga que ela chegou a convidar Britney para o dueto quando resolveu gravá-la. A parceria não rolou e a parte de Beyoncé foi posteriormente escrita sob medida para a diva. “Telephone” recebeu uma indicação ao Grammy e foi um dos dez singles mais vendidos mundialmente em 2010. 

10. “How Will I Know” – Whitney Huston

Divulgação Divulgação

Antes de virar um dos primeiros sucessos da carreira de Whitney, a música foi rejeitada por Janet Jackson, que a considerou fraquinha para seu repertório. “How Will I Know” tornou-se o segundo trabalho de Whitney a alcançar o primeiro lugar da Billboard americana e foi o sexto maior hit do ranking em 1985 (à frente de qualquer música de Janet naquele ano). Também chegou ao top 10 em vários outros países e foi eleita pelo VH1 como ums das 15 melhores músicas dos anos 1980. 

☆ Será que seu signo tem a ver com o signo do crush? Entenda o que é e do que fala a sinastria ☆