A Favorita: Flora mata Dodi

Após mandar assassinar Zé Bob, a bandida extermina o comparsa

Dodi é a próxima vítima de Flora em A Favorita
Foto: Divulgação / Rede Globo

Será trágico o fim de Dodi (Murilo Benício) na trama global das 9. O malandro acabará sendo exterminado por Flora (Patrícia Pillar) nos últimos capítulos de A Favorita. Por enquanto, ambos ainda são cúmplices em vários crimes. Mas, no final, entrarão numa guerra de titãs para ver quem se dará bem. No auge dessa batalha, um tentará acabar com o outro e a grande bandida da novela levará a melhor. Como o assassinato ocorrerá, o autor ainda não definiu.

Jornalista no alvo

Antes de ser destruído pela ex, Dodi consegue provar para Flora que ela vem sendo traída por Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia). Isso acontece quando o picareta leva a psicopata até o apartamento do rapaz no momento em que ele sabe que Manu (Emanuelle Araújo) estará lá. A megera surta ao ver o bonitão com a garota de programa e vai esperá-la na mansão de Dodi. 

Lá, o vigarista rouba a carta na qual Cilene (Elizangela) denuncia que Halley (Cauã Reymond) é filho de Donatela (Claudia Raia). Manu, porém, confessa que a tal carta ficou um bom tempo em poder do jornalista. Portanto, ele sabe sobre o seqüestro de Halley. Fora de si, Dodi, finalmente, convence Flora a matar o repórter. A criminosa, a princípio, hesita e marca um encontro com o belo em sua casa, disposta a levá-lo para a cama. Ele topa e se surpreende ao chegar ao rancho e ver a víbora com as roupas de Donatela. 

Tentando uma jogada para cima da vilã, ele procura embebedá-la a fim de poder revistar o local. Só que Flora percebe a jogada e finge ter ficado embriagada e desmaiar. 

Mais do que depressa, Zé Bob leva a bruxa para o quarto e começa a revirar tudo. Flora, porém, o flagra com a mão na massa. O gato dá uma desculpa esfarrapada, dizendo que estava procurando um remédio para ela. A assassina, então, o puxa para cama, só que ele consegue escapar afirmando ter recebido um torpedo da filha, Camila (Hanna Romanazzi), avisando estar com febre.
Flora, lógico, percebe a armação e, cheia de ódio por notar que o jornalista sente nojo dela, autoriza Dodi a matá-lo. E o sanguessuga se prepara para agir quando o repórter vai procurar Baiano (Luiz Ramalho), que presenciou o extermínio de Salvatore (Walmor Chagas).