A Netflix explicou que a culpa é toda sua quando ela cancela séries

Quem diria que um dia você seria o próprio vilão da história sem nem saber. Vem entender!

Desde o ~polêmico~ cancelamento de “Sense8“, muitas pessoas se questionam como a Netflix escolhe quais séries terão continuação e quais serão descartadas. E se você começa várias séries ao mesmo tempo e acaba parando a maioria na metade, temos uma péssima notícia: você pode estar ajudando a cancelar várias das séries que passam na plataforma.

O diretor de conteúdo da plataforma de streaming, Ted Sarandos, em entrevista para a Vulture, explicou que esse tipo de comportamento acaba impactando nas decisões da empresa. “Nossa filosofia é: quando as pessoas assistiram ao primeiro episódio, continuaram assistindo a série até o fim?“, explicou ao contar o motivo de séries como “Everything Sucks!” terem sido canceladas.

E não para por aí, eles tem um método de ver se o público realmente curte a série bem simples: tiram a média de impacto nos primeiros 28 dias em que a série foi postada na plataforma, avaliando a quantia de pessoas que assistiram mais de quatro episódios.

Foi exatamente por isso que a roteirista de “One Day At a Time“, Gloria Calderón Kellet, pediu na conta dela no Twitter para que os fãs da série se unissem para assistir pelo menos quatro episódios da série e assim tivessem o mínimo de audiência fiel para que as próximas temporadas sejam confirmadas.

“GRANDE favor: Se você apoia a mim ou ao show, então POR FAVOR assista e diga para seus amigos e familiares assistirem pelo menos QUATRO episódios nos próximos dias. A Netflix decide quais show continuam baseados em visualizações. Eu amo essa série e amo escrever sobre uma família real. POR FAVOR ASSISTA! Obrigada.”, ela escreveu no tuíte, e funcionou, em março foi confirmada a terceira temporada da série.

Infelizmente, “Everything Sucks!” não teve a mesma sorte e foi cancelada em sua primeira temporada, mesmo com muitas reclamações. E Sarandos explica o motivo do cancelamento: “Poucas pessoas a assistiram (até o fim)”. E não apenas isso mas também o público era muito limitado, como explicou Cindy Holland, vice-presidente de conteúdo original da Netflix. “(A série) não teve uma audiência abrangente (…) Não conseguimos tirá-la de um público nichado”.