Adele não participará do Super Bowl: ‘Não é sobre música’

Até agora, o nome da cantora era o mais cotado para a estimada apresentação.

A final do campeonato de futebol americano, conhecida como Super Bowl, é um dos maiores eventos televisivos dos Estados Unidos e, anualmente, conta com importantes nomes da música, a fim de impressionar milhões de telespectadores durante o show do intervalo. Em 2016, o evento foi assistido por mais de 160 milhões de pessoas ao redor do mundo e contou com as performances de Bruno Mars, Coldplay, Lady Gaga e Beyoncé.

Para a edição de 2017, que acontecerá no Texas, os fãs apostavam que Adele seria a grande estrela da noite. No entanto, no último sábado (13), em Los Angeles, ela revelou que teria recusado a oferta. “Antes de qualquer coisa, eu não farei o Super Bowl. Vamos lá, aquele show não é realmente sobre música e eu sei que eu não sou a Beyoncé, não danço ou faço algo do tipo”, disparou. “Eles foram muitos simpáticos e me convidaram, mas eu disse ‘não’. Quem sabe em uma próxima vez, no próximo álbum, já que será um álbum dançante”, comentou.

Vale lembrar que, apesar de ser um evento marcante, o Super Bowl conta com grandes produções, o que não faz muito o estilo de Adele, que prefere shows mais intimistas e menos performáticos.

Porém, a NFL, liga de futebol americano, divulgou um comunicado à Billboard, no qual afirmam que o convite formal ainda não teria sido feito. “A NFL e a Pepsi são grandes fãs da Adele. Nós tivemos conversas com vários artistas sobre o show do intervalo, no entanto, não fizemos uma oferta formal para Adele ou qualquer outra pessoa. Nós estamos focados em criar um show fantástico em Houston e estamos ansiosos para revelar a atração em um bom momento”, esclareceram.