Adriana Birolli: Nasce uma nova estrela!

Revelação de Viver a Vida, a linda atriz arrasa no papel da malvada Isabel

“Foi a melhor notícia que já tive na vida”, 
diz ela sobre o convite para ser isabel
Foto: Felipe Varanda

Filha de empresários de Curitiba (PR), há 3 anos Adriana Birolli mudou-se para o Rio de Janeiro a fim de cursar a Oficina de Atores da Globo. Ela fazia teatro desde os 8 anos e já tinha decidido que seria atriz. Em março do ano passado foi convidada para um teste, fez e ganhou o papel da Isabel, de Viver a Vida.

A gata adorou e festejou muito! Estava certíssima, pois a garota malvada lhe deu uma visibilidade que nunca havia experimentado antes. O público da trama de Manoel Carlos odeia o jeito como a personagem está sempre criticando as fraquezas dos outros. E Tereza (Lília Cabral), mãe da implicante, vive dizendo que deveria ter lhe dado umas boas palmadas quando era criança. Métodos de educação à parte, a verdade é que a jovem artista está mandando muito bem, tanto que dá raiva vê-la atormentando suas irmãs!

Aos 23 anos, Adriana anda feliz com o sucesso e planeja estrear duas peças de teatro logo depois do folhetim. Já decidiu ficar de vez no Rio e só sente saudade da família, especialmente da irmã, Letícia Ferreira, 24 anos, estilista, e do irmão, Carlito Birolli, 28, músico. Confira a entrevista da bela:

Você tem alguma coisa da Isabel?
Tenho personalidade, mas nem tanto. A Isabel adora implicar com os outros, fala o que pensa e enfrenta todo mundo o tempo todo. E, além disso, não faz nada. Eu não sou assim! Faço teatro desde criança.

Como surgiu o convite para a novela?
Em março de 2009 participei do Festival de Teatro de Curitiba com o espetáculo Manual Prático da Mulher Desesperada. Viram, ligaram para o meu empresário e me convidaram para um teste. Fiquei entre as finalistas, eu e uma outra pessoa. Fiz um segundo teste com a Alinne Moraes. E três dias depois fiquei sabendo que o papel era meu.

E comemorou de montão, claro!
Gritei como uma louca. Fiquei com dor de garganta, mas valeu a pena (risos). Acho que foi a melhor notícia que já tive na minha vida.

Foi então que se mudou para o Rio de Janeiro?
Não, eu vim para o Rio em 2007 para participar da Oficina de Atores da Globo. Fiz quatro meses de oficina, mas fiquei contratada por um ano e meio. Cheguei a interpretar uma personagem em Beleza Pura, a Viviane, que era uma garota meio emo.

Você já procurava um papel na televisão, né?
Ser ator ou atriz independe do meio em que você trabalha. Eu faço teatro, TV, nunca fiz cinema, mas poderia… Na realidade, nunca pensei: “Ah, eu tenho que fazer novela”. Acho que é uma decorrência do trabalho.

Atuando só no teatro desde criança, teve dificuldades em se adaptar à telinha?
É bem diferente, mas a maior diferença é que na televisão você tem uma obra aberta, então começa o trabalho sabendo muito pouco do personagem. Ao mesmo tempo, isso é incrível porque na verdade a vida é assim. Você não adivinha o que vai acontecer amanhã nem como reagirá diante do imprevisto. Na novela você pode pensar em seguir por um caminho mas, de repente, o autor muda e você tem que ir encaixando, que nem na vida real. Acho isso uma delícia!

O que está achando do texto do Manoel Carlos?
Sinto a maior felicidade de estar trabalhando com ele. O Maneco escreve com o coração.

Imaginava alcançar esse sucesso todo com a Isabel?
Esperava ir bem. Fazer sucesso não depende do nosso querer. A fama conquistada na tevê é uma ajuda enorme para o teatro, porque o ator acaba conseguindo criar um público dele. Vou aproveitar isso e atuar em duas peças depois da novela.

O que faz para se divertir?
Gosto de sair com meus amigos, ir à praia, ler um bom livro, andar de bicicleta em volta da Lagoa Rodrigo de Freitas, aqui no Rio. Sou agitada!