Alexandre Pires se agarra à fé para vencer doença rara

Muito católico, ele se recupera cercado pelo carinho dos filhos, da mulher, dos pais e irmãos

O cantor é devoto de Nossa Senhora da Abadia e tatuou a imagem da santa no braço
Foto: Cida Souza

A devoção a Nossa Senhora da Abadia vem sendo fundamental para Alexandre Pires, 35 anos, superar uma doença rara que o surpreendeu no dia 22 de agosto. O problema, aliás, levou o ídolo a permanecer internado durante cinco dias no Hospital Santa Genoveva, em Uberlândia (MG), sua cidade natal. Lá, Alexandre teria tomado muito soro pela veia a fim de combater a desidratação.

As informações que circulavam, e que foram negadas pela assessoria do artista a princípio, davam conta de que Alexandre estava com a chamada Síndrome Rabdomiólise. De forma geral, ela se caracteriza por uma “quebra” muscular, com liberação de uma toxina na corrente sanguínea, o que pode provocar insuficiência renal grave.

O fato é que, durante os dias de internação, ninguém confirmava oficialmente o quadro. E um suspense foi criado em torno do distúrbio que havia se abatido sobre o intérprete de tantos sucessos como ‘Essa Tal Liberdade’ e ‘Depois do Prazer’.

Também é fato que desde que foi levado ao hospital, o artista tem rezado muito diante da imagem da milagrosa padroeira que o acompanha há muitos anos. Alexandre é tão devoto, que tem o rosto da santa tatuado na parte interna do antebraço. Além disso, antes de iniciar qualquer show, o mineirinho se curva diante da imagem da imaculada e reza.

Além da própria fé e coragem para enfrentar a doença que chegou de surpresa, Alexandre recebeu muitas orações. Sua tia, Maria José Pires, irmã de seu pai, João Pires, rezou o terço pela intenção do sobrinho querido em todos os dias de internação.

“Pedi muito a Santo Expedito que o curasse. Alexandre sempre foi muito responsável com a própria saúde e nunca tínhamos visto ele baquear nestes 22 anos de carreira. A verdade é que ele estava exausto, nunca tirou férias e faz shows de quarta a segunda. Só tem às terças para descansar”, contou a tia. “Agora estamos todos aliviados”, disse ela, que cuida das finanças do compositor e é uma espécie de anjo da guarda dele.

Alexandre Pires se agarra à fé para vencer doença rara

Sucesso de público: o cantor durante show em 2009
Foto: Silvia Santana/Contigo!

A volta para casa
Após dias de preocupações, Alexandre teve alta na sexta, 26 de agosto. A primeira coisa que fez ao chegar em casa foi comer o almoço reforçado que dona Abadia, mãe do cantor, preparou pessoalmente para ele. E, claro, abraçou os filhos. Alexandre ganhou muitos beijinhos da pequena Júlia, de 1 ano, e de Arthur, de 3, de seu casamento com Sara Campos, que não saiu do lado do marido. Ana Carolina, 18 anos, fruto de um relacionamento que ele teve na adolescência e que mora com a mãe do artista em Uberlândia, também foi receber o pai, assim como o irmão caçula dele, João Jr.

“Alexandre está muito bem-disposto, animado e se sentindo ótimo”, contou a assessora de imprensa do músico, Ione Albuquerque.

Após alguns dias de repouso, o cantor fez a alegria do público e retornou aos palcos no último dia 2 em um show em Rio Bonito (RJ). Emocionados, os fãs o receberam com muito amor.

O pior já passou
De acordo com um parente de Alexandre, e que prefere não se identificar, o drama do artista começou após ele ter exagerado nos exercícios físicos. “Ele estava em sua casa de campo e de repente começou a passar mal. Disse à mulher, Sara, que estava esquisito e com diarreia”, relatou esse familiar.

Depois disso, ele teria conversado com sua cunhada, que é fisioterapeuta, Taís Reis, mulher de seu irmão, o cantor Fernando Pires, e também com um médico amigo da família, Luiz Roberto Silva. Ambos o aconselharam a ir imediatamente ao pronto-socorro. Alexandre deu entrada no Hospital Santa Genoveva com muitas dores musculares e vômitos. Lá foi atendido pelo dr. Nelson Jordão, que recomendou que o artista cancelasse os shows que faria no Chile nos dias 27 e 28 últimos.

Passada a fase de mistério em torno do assunto, os assessores acabaram confirmando que Alexandre teve, mesmo, rabdomiólise. “Alexandre teve exaustão muscular provocada por excesso de atividade física. Andava meio parado com a malhação e voltou com tudo sem um acompanhamento profissional. Mas felizmente os rins não chegaram a ficar comprometidos porque ele foi atendido imediatamente”, contou a assessora.

Agora Alexandre se recupera cercado pelo carinho da família, inclusive do pai, que é separado da mãe, mas sempre esteve muito próximo dos três filhos. Até dezembro, Alexandre pretende ir a pé à cidade de Nossa Senhora da Abadia, a 78 quilômetros de Uberlândia, um local bastante visitado por romeiros. Este é um ritual que o músico faz todos os anos e ainda não pôde cumprir em 2011. E agora o cantor tem mais uma bênção a agradecer à sua santinha, que, certamente o acompanhará na luta pela cura total!