Ana Hickmann não descarta gravidez: “Na hora certa, tudo acontece”

No comando do "Programa da Tarde" e do "Tudo É Possível", Ana Hickmann se consagra como a principal apresentadora da Rede Record

Ana Hickmann fala da agitada rotina profissional e dos planos para a vida pessoal
Foto: TV Record/Divulgação

Desde que o “Programa da Tarde” estreou na tela da Record, Ana Hickmann se desdobra para dar conta da revista eletrônica diária e o dominical “Tudo É Possível“. Mas para ela isso não é nenhum sacrifício. Realizada com o trabalho, a estrela, de 31 anos, afirma que consegue conciliar os dois programas sem causar nenhum dano à vida afetiva. “A gente trabalha muito, mas, quando se faz com paixão, com amor, não importa. Esqueço a hora no estúdio. Se não me avisarem que é para ir embora, fico lá”, diz, aos risos, a apresentadora, que faz questão de deixar claro que não abriu mão de nenhum plano pessoal para comandar o programa ao lado de Britto Jr. “Com relação à família, não adiei nada. Na hora certa, tudo acontece”, afirma.

O Programa da Tarde fala sobre os famosos. Fica constrangida de falar sobre algum conhecido?
Não! Acho que para expressar uma opinião, você tem que ter certeza do que está falando. Quando algo ou alguém precisa ser criticado, tem que existir uma ponderação e uma razão para isso acontecer. Caso contrário, sinto muito, acho desnecessário um veículo ou a imprensa fazer isso de forma gratuita, só para conseguir ibope ou vender um jornal a mais.

Até porque você já foi vítima de notícias maldosas, não é?
Não apenas eu, mas todo mundo é vítima. É o que acontece, está na rede, vira peixe (risos)…

E você, fica zangada?
Levo as coisas com bom humor. Gosto de brincar. Eu quero ver o lado bom da vida.

E como fica sua vida, apresentando um programa diário?
A parte da manhã é minha. Mas sempre tive uma rotina muito regrada. Não vou deixar de me cuidar, não vou deixar de fazer nada. Pelo contrário, acho que a gente vai envelhecendo e vai ficando mais inteligente.

Não ficou com medo de ter sua imagem desgastada?
Sim. Lógico que eu tive esse medo. Mas a verdade é que não faço sozinha nenhum dos programas. E jamais quero fazer. O Tudo É Possível dura em média quatro horas… Uma única pessoa no palco seria chato.

Tem um rumor de que o Tudo É Possível vai acabar no ano que vem…
Mas tem muito rumor por aí, gente! Já disseram que meu casamento acabou, falaram até que a Adriane Galisteu ia trabalhar ao meu lado aqui. Será que ela sairá da Band? Que babado, quero saber! Se isso acontecer, eu a coloco aqui no programa (risos).

Teve alguma coisa da qual você precisou abrir mão quando assumiu o Programa da Tarde?
Deixar de viajar como eu viajava para o Tudo É Possível! É a única coisa da qual abri mão. Foi apenas isso, não me passa mais nada pela cabeça. A gente trabalha muito, mas quando se faz com paixão, com amor, não importa.

E você adiou algum plano pessoal por causa do trabalho?
Não. Nem um pouco! Pode ser direto em sua pergunta, não tem problema (risos). Com relação à família, não adiei nada. Na hora certa, tudo acontece!