Ana Maria Braga quer adotar um bebê

A apresentadora fala sobre o casamento, a vontade em ter um filho com o marido e muito mais

Ana Maria diz que o segredo para manter 
a forma é namorar bastante
Foto: Rafael França

Nas paredes do camarim de Ana Maria Braga nos estúdios do Projac, ou “cafofo” como ela gosta de chamar, há fotos dos filhos, Mariana e Pedro, e do marido, Marcelo Frisoni. Foi ali que a apresentadora respondeu às perguntas de tititi, e, de quebra, fez uma incrível revelação.

tititi – Você, que sempre morou em São Paulo, já se adaptou à vida no Rio?
Ana Maria Braga – Estou amando o Rio e as pessoas daqui. Claro, sempre que posso, sigo para São Paulo. Vou em dois fins de semana no mês, quando não tenho trabalho.

Você andou procurando uma casa bem gostosa… Já a encontrou?
Sim, moro em uma casa na Barra da Tijuca. Já mudei com tudo, cachorro, papagaio, passarinho… (risos).

E o seu marido, Marcelo, veio morar com você?
Não, ele continua em São Paulo, mas vem sempre para cá. E a gente se fala o dia todo por telefone.

Não acha que atrapalha o relacionamento o fato de cada um viver em uma cidade?
Estamos vivendo bem e a saudade faz parte. A gente sente muito a falta um do outro e quando estamos juntos aproveitamos cada segundo (risos).

Você pretende realmente adotar uma criança?
Eu adoraria ter um filho com o Marcelo! Como não posso mais gerar um bebê, eu adotarei. Já tenho dois filhos, e ele, três, mas eu queria muito uma criança nossa. No momento não há disponibilidade de tempo para dedicar a essa criança. Mas quando eu parar um pouco, vou realizar esse sonho.

O tema violência no Rio tem sido bastante abordado no seu programa. Ela assusta você?
A violência assusta no Brasil inteiro. São Paulo também é uma cidade violenta. A gente ouve falar mais do Rio porque aqui os bolsões de pobreza estão mais próximos da área urbanizada.

Em programa ao vivo sempre rola uma saia-justa?
Ah! Rola muito! Alguém fala uma bobagem ou deixa cair alguma coisa… Mas eu levo na brincadeira e encaro com naturalidade. É o que acontece na casa de todo mundo.

Quem escolhe as receitas mostradas no Mais Você?
Eu. Tenho uma equipe grande que trabalha na cozinha e fazemos testes com freqüência para decidir o que vamos apresentar na semana seguinte.

Já aconteceu de a receita não ter dado certo na hora H?
Aqui não tem como, tudo que entra no programa está comprovado e aprovado. Nós escolhemos as receitas e o chef Márcio Moreira prepara o prato com sua equipe. Faço a degustação e vamos ajustando o que é necessário.

O prato tem de ficar perfeito, não?
É isso mesmo. Na Record (onde ela fazia o Note e Anote no final dos anos 90) acontecia de não dar certo porque eu não possuía uma equipe como a que tenho aqui. O programa durava seis horas ao vivo, eu tinha um espaço grande para apresentar várias receitas e não dava para provar tudo. Senão eu ia virar uma baleia (risos).

E o queridíssimo Louro José, há quantos anos vocês trabalham juntos?
Há 11 anos. É um filho para mim. O Tom Veiga dá vida ao Louro, tem total liberdade para falar o que quiser, cria umas tiradas ótimas e é muito inteligente. Agora temos também a Maria Loura, prima dele.

E apesar de beliscar tanto, todos os dias, como consegue manter o corpo na linha? Qual é a receita?
É o amor, gente… Namorar bastante. Amar muito e ser amada!

Você malha?
Atualmente tenho andado na praia. Às vezes consigo chegar em casa às 6, 7 h e ando uns 8 km. E pedalo de bicicleta umas duas vezes na semana. E namoro muito!!!! (risos).

E como é a sua alimentação?
Tenho sempre frutas em casa e no meu camarim, mas como pouco e tomo muita água. Bebo um cafezinho puro antes de sair de casa e ao chegar no Projac como umas frutas em pé… No programa provo as receitas em pé e quando termina vou à cozinha e faço a degustação também em pé… Acho que o segredo é esse, gente: comer em pé! (risos). Só me alimento direito à noite. Não sou exemplo para ninguém.

E você cozinha no lar, doce lar?
Aqui no Rio cozinho mais do que em São Paulo. Estou com uma pessoa só para arrumar, lavar e passar e ainda não tenho uma cozinheira. Quando quero comer alguma coisa diferente vou e faço. Ontem cheguei do trabalho às 10 horas da noite, estava um friozinho e tinha umas pessoas fazendo uma pintura na minha casa e eu pensei: “Esse povo tá com uma carinha de quem tá com uma fome… vou fazer uma canjinha de galinha!” Lembrei logo da minha mãe… Sabe aquela canja quentinha com queijo ralado e azeite português? Ficou uma delícia!

O que mais você gosta de comer?
Adoro arroz, ovo e salada. Não é bom? Aquele ovinho feito na hora, com a gema molinha, um azeitinho em cima e um arroz soltinho, também feito na hora. Ah! É muito gostoso!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s