Ator mirim da Globo sofre ataques racistas e denuncia à polícia

JP Rufino, o Nílson de "Além do Horizonte", recebeu comentários que o comparavam a um macaco durante desfile de escola de samba

Com apenas 15 anos, o ator JP Rufino, que trabalhou nas novelas “Além do Horizonte“, “Alto Astral” e “Êta Mundo Bom“, da Rede Globo, já sabe o que é sofrer ataques racistas pela internet.

Na madrugada do sábado (17), enquanto fazia uma transmissão ao vivo via Instagram do desfile da escola de samba Mangueira, Rufino recebeu mensagens que o comparavam a um macaco.

View this post on Instagram

🛇E durante sua transmissão ao vivo…do nada vc recebe esse e por mim inabalável comentário, já que sou muito bem resolvido e bem preparado para qq tipo que seja a espécie de críticas ou "maldades" Primeiro: por ter sido educado a respeitar o próximo Segundo: por ter sido educado a aceitar opinião alheia Terceiro: por acreditar que existem e (muitas!!!) Pessoas do bem Quarto: por ter a certeza que sou cercado pela grande maioria delas (pessoas do bem!!!) Quinto: por ter como princípios não agredir e nem denegrir ninguém Sexto: por saber diferenciar o que é o bem! Sétimo: por não compactuar com o que é errado Oitavo: por não acreditar que em meio de uma luta por um mundo melhor…ainda possam existir e insistir nesse tipo desnecessário de comparações e agressões Nono: que não tenho nada contra ao macaco e nem vejo motivos para tal graça E por último… que não poderia me calar…deixar passar… tamanha falta de noção Com todo respeito à sua pessoa…mesmo com a sua falta de respeito à minha DESNECESSÁRIO E INFELIZ COLOCAÇÃO @joaomatheus7839 🛇 #SemMimimi #RACISMOÉCRIME #MECALARJAMAIS

A post shared by JP RUFINO (@jprufino1) on

O ator expôs o autor do comentário em um post no Instagram, e, com o apoio da família, foi acompanhado de advogados à delegacia de crimes de internet, no Rio de Janeiro, fazer uma denúncia formal do ataque sofrido online.

De acordo com Martha Cristina, mãe de JP Rufino, o dono da conta do Instagram que publicou os ataques racistas entrou em contato com a família alegando que teria sido hackeado e pedindo que o post com a denúncia fosse apagado.

View this post on Instagram

Diante alguns pedidos por inbox de pessoas de conhecimento da pessoa em questão que cometeu esse ato triste de racismo O qual relatarem que o perfil então usado tenha sido hackeado E sem nenhuma intenção em julgar alguém Porém com o devido respeito da pessoa hostilizada (no caso) meu filho Que o Real feitor… tenha a consciência já que como citado usou a conta de alguém para esse ato. Consciência essa que não se deve agredir ninguém…a consciência de que racismo é crime E a consciência de que não se deve usar as pessoas para agredir outras Que se tenha essa coragem e vontade que use seu próprio nome para tal gesto lastimável Não temos a intenção e não queremos julgar ninguém Apenas a justiça e Respeito que todos devemos por priore ter! Sejamos verdadeiros…bons e acima de tudo conscientes dos fatos que fazem valer Agradecemos todo o apoio e carinho manifestado e no caso aguardemos a apuração da pessoa que seja responsável Pois a certeza de que precisaremos sim…encontrar o responsável! Triste por ter tido um dos meus amores maior passando por esse episódio Triste por terem usado um perfil (seja por brincadeira ou não) de uma pessoa que pelas conversas a mim enviadas não seria a real pessoa. Chegaremos ao responsável por tal ato! E vamos aos responsáveis! Pois calar jamais! Sem mais, Martha Cristina Foto divulgação: blog do Luciano Egídio

A post shared by JP RUFINO (@jprufino1) on

JP, Martha e a família persistem em encontrar o responsável pelos ataques. Em um post publicado na conta do filho, Martha diz: “Chegaremos ao responsável por tal ato! Pois calar jamais!”. Em entrevista ao UOL, Martha confirmou que o registro da ocorrência foi feito na delegacia.