Atriz Pamela Anderson expõe relacionamento abusivo com jogador de futebol

A atriz acusa o atleta Adil Rami de traição, agressões físicas e psicológicos. Ele nega.

Nesta terça-feira (25), a atriz Pamela Anderson (“S.O.S Malibu“) fez uma postagem no Instagram revelando o fim do namoro com o jogador de futebol francês Adil Rami. Só que mais do que simplesmente contar ao público sobre o término, a atriz desabafou sobre como o ex era abusivo com ela.

A revelação começou na legenda da foto, em que Pamela aparece ao lado da Adil, e terminou em um série de comentários feitos na própria publicação. Durante todo o texto, as palavras da atriz revelam uma consequência muito nítida de viver um relacionamento abusivo: o ato de se culpar por não ter percebido antes as circunstância e também de ter acreditado que a pessoa iria mudar.

“Eu não acho que eu vou me recuperar facilmente disso. Eu não sou uma garota estúpida. Eu senti suas mentiras várias vezes, suas desculpas, mas nós estávamos juntos todos os dias – a menos quando eu ía trabalhar. Isso sempre foi difícil porque ele não confiava em mim. Porque ele era inseguro. Ele sempre me queria perto dele ou um vídeo de todos os lugares que eu estava e com quem. Eu comecei a aceitar isso como se fosse normal. E até me vi fazendo a ele as mesmas perguntas ridículas”, desabafou Pamela. 

A atriz também enfatizou que estava sendo traída e acreditava que não era apenas com uma mulher. E que para entender toda a situação, ela chegou a procurar a ex-namorada de Adil.

“Ele costumava brincar com os outros jogadores que tinham namoradas mantidas em apartamentos vizinhos aos de suas esposas. Ele chamava esses homens de monstros. Mas ele era o pior. Ele mentiu sobre tudo. Como é possível controlar o coração e a mente de duas mulheres desse jeito – e eu tenho certeza que tem outras. […] Eu estou devastada depois de conversar com a ex-namorada dele. Pobre mulher. A mãe dos filhos dele. Eu nunca me senti bem em namorar alguém com bebês novos. Eu queria saber o que aconteceu. Como ele poderia deixá-los sozinhos? Por que eles estavam separados? Ele não falava sobre isso. Eu fiz de tudo para encorajar a reunião deles. Ele me disse que era impossível. Que mesmo que ele não estivesse comigo, eles não ficariam juntos. Mas eles estavam [juntos]. Eu me senti péssima por ela e pelos filhos”.

Pamela contou, ainda, que a outra mulher também não sabia de nada e que ela estava tão em choque quanto a atriz. 

Ela também explicou que estava indo embora da França depois de inúmeras tentativas de Adil de reencontrá-la. “Ele tentou tudo. Ele me mandou flores, cartas. Não aceitei. Ele apareceu no meu ontem e a segurança o levou embora. Eu tenho um guarda-costa porque ele me assusta. Ele já me machucou e me ameaçou inúmeras vezes”.

Adil Rami é um atleta muito conhecido na Europa. Ele venceu a Copa da Rússia com a Seleção Francesa, em 2018, e atualmente joga no Olympique de Marseille. Em resposta às declarações de Pamela, Adil também fez um post no Instagram.

“Em nenhum momento eu levei uma vida dupla, estou simplesmente preservando um relacionamento duradouro com meus filhos e sua mãe Sidonie, por quem tenho um profundo respeito. É verdade que eu deveria ter sido mais transparente nesse relacionamento ambíguo. Eu admito isso”, defende-se. 

Quanto as acusações de violência física e psicológica, ele nada disse. No texto, o jogador afirma que ainda respeita e admira a ex, mas reclama da exposição. “Não acho que devamos revelar nossa intimidade, nossa história”.