Babilônia: Polícia arranca filha dos braços de Regina!

Juju é pega com drogas e é detida com a mãe, que está prestes a perder a guarda dela

A vida não está nada fácil para Regina (Camila Pitanga). E tudo só piora quando a bela se torna vítima de uma mulher, cuja identidade ainda será mantida em segredo pelos autores. TITITI aposta em cinco nomes: Inês (Adriana Esteves) e Beatriz (Gloria Pires), claro, além de Karen (Maria Clara Gueiros), Olga (Lu Grimaldi) e Cris (Tainá Müller), a ex de Vinícius (Thiago Fragoso).

Em breve, a tal safada criará ciladas para incriminar Regina, colocá-la na cadeia e destruí-la para sempre. E, para isso, contará com um cúmplice: Wolnei (Peter Brandão). A mando da doida, o pilantra primeiro enterra a arma de um traficante na praia, dentro da barraca de Regina, e ela é detida após denúncia anônima. Mais grave: a partir daí, Valdecir (Alex Brasil), funcionário da gata na barraca, é orientado por uma advogada desconhecida a entrar com um processo na prefeitura para tomar o ponto da patroa. E é exatamente o que acontece, para desespero total de Regina, que perde seu ganha-pão e a oportunidade de colocar Júlia (Sabrina Nonata) numa escola melhor.

Em liberdade condicional, já que Vinícius consegue um habeas corpus por falta de provas, a filha de Dora (Virginia Rosa) começa a procurar emprego. Porém, o processo continuará rolando. Dias depois, a mesma mulher sinistra liga novamente para Wolnei, ordenando que o bandidinho coloque um pacote com drogas na mochila de Juju. À noite, o moleque pula a janela do quarto da pequena e arma contra ela. A única pessoa que sabe que Wolnei está envolvido nas armações contra Regina é Valeska (Juliana Alves). Foi a periguete quem, sem querer prejudicar a vizinha, arrumou a arma encontrada na barraca. E ela também vê quando Wolnei entra pela janela da casa de Regina.

Veja também: Beatriz arma para incriminar Inês

Na manhã seguinte, acontece uma blitz na saída do morro. E, a pedido de Wolnei, um policial para Regina e a filha. Ao abrir a mochila da garota, o agente encontra os tóxicos lá. “O que é isso aqui? Estava fazendo aviãozinho com a própria filha? Vai ter que ir pra delegacia prestar conta, e a menina irá junto”, ordena o policial, já empurrando mãe e filha pra dentro do camburão. As duas vão abraçadas e a criança chora muito.

Já na delegacia, o conselho tutelar arranca Juju dos braços da mãe para levá-la a um abrigo e Regina vira uma onça. No desespero total, Regina assume a culpa só para a criança não ser recolhida. Nesse meio-tempo, Vinícius é avisado e consegue chegar para salvar Júlia, dizendo que ela pode muito bem ficar sob a guarda da avó. Horas depois, Dora chega para levar a neta embora do distrito. Mas, na sequência, Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes) surge lá e Regina surta ao imaginar que o pai vai tirar a guarda de sua menina.

No meio da tormenta, Regina discute com Vinícius e termina com ele. Desnorteado, o advogado liga para Paula (Sheron Menezzes), a amiga consegue um habeas corpus e põe Regina em liberdade. Mas, se ela bobear, será levada ao presídio e a única que poderá salvá-la será Valeska (Juliana Alves), sua suposta adversária.